JVC: “JAMAIS PERMITIREMOS QUE O VITÓRIA SEJA RETIRADO AOS SÓCIOS”

Na 26.ª sessão de esclarecimento do movimento “Novo Vitória”, Júlio Vieira de Castro deu os últimos recados aos associados presentes na Cooperativa Agrícola de Creixomil, esta quinta-feira, 22.

O líder da lista A deu enfoque à ausência de programa de investimento da candidatura adversária, garantindo que, do seu lado, os sócios encontram uma candidatura com um projeto credível e exequível”. Em relação à parceria com o BMG (Banco Minas Gerais), Júlio Vieira de Castro avisa os sócios vitorianos que têm duas opções: “ou nós mantemos o Vitória como nosso, mantendo os nossos parceiros e o Vitória continua a ser nosso, ou entregamos o clube a capital estrangeiro, que não tem a mesma paixão pelo Vitória Sport Clube”.

Júlio Vieira de Castro, a 48 horas das eleições, admite que caso saia vencido teme pelo futuro do clube. Sobre o acordo com o Paris Saint German (PSG), anunciado pelo opositor Júlio Mendes, o candidato à presidência do Vitória diz que “o Vitória não pode ser um clube satélite do que quer que seja”.

Quanto à informação de que o clube passa a ter apenas 15% da SAD, caso vença a lista A, Júlio Vieira de Castro afirma que “foi referida uma asneira ao nosso plano de investimento. Alguém referiu em tirar o clube aos sócios. Nós jamais permitiremos que o Vitória seja retirado aos sócios”.

Sobre o investimento de Mário Ferreira no capital social da SAD, Júlio Vieira de Castro recordou que o comendador “é uma entidade privada” e não um “Estado ou nação”. “Mário Ferreira neste momento detém 57% do capital da SAD do Vitória. De certeza absoluta, que o comendador Mário Ferreira não irá investir connosco 15, 20 ou 25 milhões de euros para perder”, concluiu o engenheiro de 43 anos.

Ziad emocionou-se perante os sócios

O candidato a diretor geral da SAD, por parte da Lista A, Ziad Tlemçani, esteve presente na sessão de esclarecimento e mostrou o desagrado sobre o que foi dito acerca das suas origens: “quando vim para esta campanha, pensei que íamos discutir programas e ideias. E pessoas que nunca vi na minha vida falaram mal de mim, da minha mulher, do meu país. Acho uma falta de respeito, porque eu dei tudo durante 6 anos pelo Vitória”. O empresário tunisino não comentou a respeito dos patrocínios.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?