Mariana Silva, do PEV: “É importante que nenhum aluno seja deixado para trás”

Eventual abertura das escolas em maio será só para os alunos do secundário.

© Mais Guimarães

A vimaranense Mariana Silva, deputada do Partido Ecologista Os Verdes (PEV), manifestou a António Costa “algumas dúvidas sobre lecionar novos conteúdos” através da internet ou da televisão. O partido frisou que é preciso garantir que “nenhum aluno seja deixado para trás”.

Depois da reunião com o primeiro-ministro, que hoje recebe todos os partidos com assento parlamentar para discutir a reabertura do ano escolar, a deputada disse que as escolas podem vir a abrir em maio, “mas terão de ter toda a segurança de higienização e de proteção para alunos, professores e auxiliares de educação”. A reabertura será “só para o secundário”, para que os alunos cumpram com os exames nacionais e “para que não se possa fazer aqui uma interrupção tão abrupta de três anos de trabalho que estes alunos já levam”.

O partido admite que pode vir a ser necessário o prolongamento do ano letivo, mas quer assegurar o mês de férias “aos professores, aos auxiliares e aos alunos”. “Terá que ser cumprido mais ou menos o calendário escolar, para não entrar no mês de agosto, até porque depois tem que haver uma segunda fase e por isso tem que haver algum controlo de datas”, acrescentou.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?