O ano de 2020 em doze títulos

Tpsoba ruma à Alemanha e torna-se na venda mais cara de sempre do Vitória

Logo a abrir o ano ficou a saber-se que o defesa central Edmond Tapsoba rumava à Bundesliga, mais concretamente do Bayer Leverkusen. A transferência fez-se por 18 milhões de euros, mais dois milhões mediante objetivos, devendo o Vitória manter 10% dos direitos económicos do atleta.

Foi a maior venda da história do Vitória. O negócio foi fechado no último dia do mercado de transferências, pondo fim a alguns dias de tensão mediática à volta do negócio.

Contratado ao Leixões a meio da época 2017/18, Tapsoba foi aposta de Ivo Vieira tornando-se peça fundamental na manobra defensiva da equipa vitoriana. Tpsoba, internacional pelo Burquina Faso, é um central que impressiona também pelo registo ofensivo, tendo somado oito golos em 32 jogos com a camisola do Rei.

Marega abandona o jogo após insultos racistas

Marega saiu do relvado, durante o Vitória-FC Porto, ao minuto 71. O maliano abandonou o jogo após terem ecoado cânticos racistas das bancadas do estádio D. Afonso Henriques.

Depois de ter marcado, ao minuto 60, o golo que colocou o Porto à frente do marcador (1-2), Marega insurgiu-se contra o tratamento por parte dos adeptos vitorianos. Nos festejos do golo, o jogador pegou numa cadeira que tinha sido arremessada para o relvado e festejou com ela, tendo-lhe sido mostrado o cartão amarelo.

O jogador acabou por abandonar o relvado demonstrando descontentamento com o comportamento dos adeptos, sendo substituído por Wilson Manafá. Vários jogadores de ambas as equipas tentaram demover o atleta internacional.




Moussa Marega vestiu a camisola do Vitória na época 2016/17 e marcou 14 golos pela equipa.

O Vitória acabou punido com três jogos à porta fechada e 55 mil euros de multa. Três adeptos foram construídos arguidos.

Anunciadas as medidas do estado de emergência

Era o primeiro estado de emergência e o primeiro-ministro, António Costa, anunciava o primeiro conjunto de medidas que vigorariam até 2 de abril. Pessoas infetadas ou em vigilância ativa ficavam em isolamento obrigatório. Violar a medida resultaria em crime de desobediência.

Para as “pessoas com mais de 70 anos de idade ou com morbidades”, passa haver um “dever especial de proteção”. Só deveriam sair das suas residências “em circunstâncias muito excecionais e quando estritamente necessárias”, como a aquisição de bens, idas aos CTT ou banco e centros de saúde, bem como “pequenos passeios nas imediações das suas residências”, sozinhos ou com animais de companhia.

Os restaurantes fecham, mas António Costa apelou ao funcionamento através de take-away. Supermercados, bombas de gasolina, padarias, quiosques, farmácias ou mercearias são algumas das exceções à regra do encerramento.

No serviço público foi generalizado o teletrabalho e passou a privilegiar-se o atendimento via chamada telefónica ou através das plataformas online. As Lojas do Cidadão também foram encerradas.

Próxima reunião de câmara adiada: será quinta-feira (e por videoconferência)

A reunião do executivo Municipal de Guimarães, aprazada para a segunda-feira, dia 6 de abril, foi adiada para a quinta-feira, dia 9 de abril. A sessão aconteceu por videoconferência.

“Este adiamento deve-se à atenção redobrada que tem sido dedicada às matérias relacionadas com a Proteção Civil, como pela necessidade de ultimar propostas de criação de um conjunto de apoios que visam mitigar a crise económica e social provocada pelo surto da pandemia de covid-19”, avançava a Câmara Municipal de Guimarães.

A pandemia estava nas primeiras semanas e as ferramentas de teletrabalho já tinham entrado no quotidiano de muitas empresas e instituições.

O desalento dos feirantes em Guimarães: “Isto não tem futuro”

A feira retalhista de Guimarães voltou a abrir ao público na sexta-feira, 29 de maio, mas o cenário não agradou aos feirantes. Apesar de a afluência não ter defraudado as expectativas, ao Mais Guimarães, os feirantes queixavam-se do receio das pessoas em comprar os produtos. “Isto não tem futuro. Estou próxima da reforma, mas se eu fosse mais jovem, onde é que eu já estava… isto não é futuro para ninguém. Ainda por cima ter de pagar os lugares nas feiras. Do layoff só recebi pouco mais de 100 euros. Para que é que isso dá?”, lamentava-se Maria Isabel, uma feirante de Fafe.

Reabertura das piscinas ao ar livre de Guimarães

As piscinas ao ar livre da Tempo Livre reabriram ao público no sábado, dia 27 de junho, para a época balnear 2020. O funcionamento ficava condicionado ao cumprimento das orientações da Direção-Geral da Saúde, nomeadamente em relação às regras de ocupação, permanência, distanciamento físico, etiqueta respiratória e de higiene.

Com a verão anunciou-se a passagem da primeira vaga da pandemia, por um momento, chegou a parecer que o pior já tinha passado.




Festas de Cidade e Gualterianas: Versão pandemia

As Festas da Cidade e Gualterianas adaptaram-se o possível, “exigindo um esforço comum para tornar as coisas possíveis no ato de fazer acontecer e permitir a participação, não dispensando a máxima segurança”, referia a nota enviada pel’A Oficina às redações.

Uma Exposição da Casa da Marcha, com a exibição de algumas das peças trabalhadas pelos obreiros ao longo dos últimos anos, no Jardim da Alameda de São Dâmaso. Um Carro Guimarães Fado a celebrar o centenário do nascimento de Amália, percorrendo a cidade ao longo dos quatro dias e contando diariamente com uma atuação da Associação Guimarães Fado. Uma exposição de fotografias da Associação Muralha com os cartazes da história das Festas Gualterianas e vários projetos de artistas vimaranenses integrando o programa das Festas da Cidade. Foram as Festas possíveis num ano anormal.

Agruras do Zé Privado venturas do Zé Público

“Desde que se instituiu esta estranha forma de vida confinada, Zé Privado passou a andar com o coração nas mãos (…) Zé Público, experimentou e percebeu que as atividades à distância fazem desaparecer uma série de despesas. Já não é preciso combustível e manutenção para o carro; fazem-se as refeições no ninho, não se gasta roupa, não há custos sola do sapato, poupa-se no perfume e, com jeito, até se ajuda à ecologia reduzindo a água do banho. É por isso que se assiste a tanta defesa do teletrabalho, o ensino por e-lerning, o uso do Teams e do Zoom-colibri como solução do futuro pós-pandémico para o público funcionar. Trata-se do Zé Público a inovar em tempo de crise. Exatamente como mandam a leis gerais da inovação.”

A crónica do sociólogo Esser Jorge Silva colocava em evidência a diferença entre impacto da pandemia para empregados do setor privado e funcionários públicos.

Quaresma: “O Vitória pode ficar nos primeiros quatro lugares”

“Ainda há coisas que não estão encaixadas, mas quando tudo encaixar, acredito que vai ser difícil parar esta juventude”, afirmou o grande reforço do Vitória para 2020/21. “Acredito que o Vitória pode ficar nos quatro primeiros lugares”, acrescentou o internacional português.

Na altura o Vitória ainda era liderado pelo treinador Tiago Mendes, que havia de sair em outubro para dar lugar a João Henrique.

A Oficina cancela espetáculos até 7 de novembro

“Depois de ouvida a Senhora Coordenadora da Unidade de Saúde Pública, Fátima Dourado, no âmbito da Subcomissão de Acompanhamento da Situação Municipal COVID-19, informamos que ‘atendendo à situação epidemiológica da infeção por SAR- S-CoV-2, pandemia covid-19, em Guimarães, é de desaconselhar qualquer tipo de evento, devendo os mesmos ser adiados’”, lia-se na nota d’A Oficina.

A 10 de outubro, um espetáculo no Multiusos de Guimarães, com Hugo Sousa, Nilton e A Pipoca Mais Doce tinha gerado polémica nas redes sociais e depois na imprensa, por nas fotografias se ver o que aparentemente seria uma multidão. A Tempo Livre afirma ter cumprindo todas as orientações e medidas de segurança impostas pela DGS e pela Resolução do Conselho de Ministros n. 70- A/2020. Num layout de sala com capacidade para 2466 lugares, só foram ocupados 964 lugares correspondendo a 40% da lotação.

Guimarães é o quarto concelho com mais incidência de covid-19 no Norte

A 9 de novembro, segundo o relatório da Administração Regional de Saúde do Norte, Guimarães ocupava a quarta posição nesta região, em taxa de incidência, com 1.985 casos positivos detetados nos 14 dias anteriores, por 100 mil habitantes. De 2 de outubro a 8 de novembro, em termos globais, contabilizou 1.788 casos positivos, de 26 de outubro a 1 de novembro, 1.236 e, na semana entre 19 e 25 de outubro, 818 casos positivos de covid-19.




A segunda vaga da pandemia foi severa no concelho de Guimarães, o Município andou várias semanas nos rankings dos mais afetados.

Hélder Trigo: “É um momento de esperança”

Ao terceiro dia de vacinação, em Portugal, a vacina chega ao Hospital de Guimarães. No dia 29 de dezembro, o diretor clínico do Hospital Senhora da Oliveira, Hélder Trigo, torna-se no primeiro vacinado contra a covid-19 na Cidade Berço.

Entre muitos sorrisos e terminando com uma salva de palmas, Hélder Trigo, diretor clínico do Hospital Senhora da Oliveira, recebeu a primeira vacina administrada em Guimarães.

Para, Glória Alves, médica de medicina interna, há, neste momento, uma esperança, “uma luz que se começa a vislumbrar”.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?