O mundo de Virgínia Coutinho

Por Eliseu Sampaio,
Diretor do grupo Mais Guimarães

Virgínia Coutinho faleceu na passada terça-feira, dia 20 de abril, aos 36 anos de idade.

Conhecia a Virgínia desde o tempo em que ela frequentava o ensino secundário. Creio admirar a Virgínia desde sempre.

Tive oportunidade de lho dizer uns dias antes do seu falecimento, nesses dias de inquietude gigantesca para todos os que a conheciam, os seus amigos, a sua família, e que permaneciam incrédulos com a notícia de uma doença abrupta que sabíamos, a levaria. Ela sabia-o claramente também. Parecia demasiado absurda essa ideia de partir, assim.

A Virgínia foi, nestes últimos dias de vida, o que sempre nos habituou: Uma mulher corajosa, determinada, humilde e generosa. Sabem, a Virgínia tinha um coração gigantesco e um sorriso tão simples quanto belo!

Foi com uma imagem desse sorriso que nos deu a notícia de que lhe restavam poucos dias de vida, aconselhando-nos a viver, a cuidarmo-nos e a cuidarmos uns dos outros, a darmos valor “ao pouco que por vezes parece que temos”.

O seu espírito desprendido e solidário levou-a também a criar um fundo, nas últimas semanas, que terá o seu nome, para apoiar jovens mulheres em Moçambique. Quem pretender contribuir, e seria bonito se o fizessem, poderá fazê-lo através da Associação Girls Move Portugal, para o IBAN: PT50 0033 0000 4548 5870 0160 5O.

A Virgínia foi um exemplo de grandiosidade sem lantejoulas. Uma mulher que partiu de Moreira de Cónegos cheia de curiosidade e de sonhos. Teve um percurso profissional incrível, transformou vidas, e fez do mundo um lugar melhor.

A quem te conhecia custa ver assim interrompido o teu percurso.

Os sentidos pêsames à família.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?