O PREGÃO FEZ-SE OUVIR PELAS RUAS FORA

[metaslider id=48407 cssclass=””]

Mais um ano, mais um Pregão. Esta quinta-feira, pela tarde, foram muitos os estudantes (e não só) vimaranenses que se concentraram no Largo da República do Brasil para dar início ao Pregão Nicolino, da autoria de Ricardo Gonçalves.

As caixas e bombos voltaram a ser a banda sonora da cidade por uns instantes, até que chegou a altura de o Pregoeiro Luís Castro Vieira dar a voz pelo corpo estudantil e lançar críticas ao município, ao país e à sociedade. No Pregão de São Nicolau foi referido o investimento no Teatro Jordão, bem como as “filas de automóveis de perder a vista”, numa achega ao desnivelamento do nó de Silvares. “A tudo nos candidatamos, em voragem de altura”, lançou o Pregoeiro, para depois propor: “Porque não, senhores, uma candidatura fila/ (São ideias minhas, Juro que não vos minto)/ A primeiro Mundial da Malga de Verde Tinto!”

O Vitória também teve os seus louvores no Pregão, com o sonho de ver o clube campeão a marcar parte do discurso : “Invoquemos o sonho e demos voz à ilusão/ De desporto, da bola, de Sangue na veia/ Da ideia de um dia o branco ser campeão”.

Sexta-feira é dia de Maçãzinhas e das Danças de São Nicolau. O Baile acontece este sábado.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?