Oposição questiona Domingos Bragança sobre ocupação da reabilitada Escola de Arcela

A ocupação da Escola da Arcela foi um dos temas em destaque da reunião do executivo municipal desta segunda-feira, 20 de junho. No período antes da ordem do dia, Ricardo Araújo, vereador da coligação Juntos por Guimarães (JpG), indagou o presidente da Câmara Municipal relativamente à ocupação daquela estrutura, que já se encontra reabilitada há cerca de meio ano, destinada à instalação da Direção Regional de Agricultura.

©  Direitos Reservados

Atualmente a funcionar no edifício da GNR, Domingos Bragança esclareceu que a vontade da Direção Regional de Agricultura é que os seus serviços continuem a funcionar “no centro da cidade, junto à Câmara Municipal”.

O presidente do município reiterou a necessidade de intervir na requalificação dos edifícios junto aos paços do concelho, entre a Biblioteca Municipal Raúl Brandão e o edifício do Leite, onde se pretende instalar a Assembleia Municipal. Também o departamento financeiro se encontra temporariamente localizado na extensão do Museu Alberto Sampaio, mas pretende-se que esse serviço regresse para os edifícios sob a alçada da Câmara.

A decisão da instalação da Loja do Cidadão na Rua Santo António ou na envolvente dos edifícios municipais também determinará o espaço disponível para a instalação dos serviços municipais. “Temporariamente, os serviços da agricultura vão ter mesmo que se mudar para a Escola da Arcela, que foi requalificada precisamente para isso”, referiu o edil vimaranense.

Ricardo Araújo considera que a Escola da Arcela é “um equipamento importante, que não se justifica que esteja inutilizado” e lembra que “a Junta de Freguesia da cidade já manifestou interesse em ficar responsável pela sua utilização”.

Considerando que “é um equipamento importante para a comunidade da Arcela, mas também para a cidade”, Ricardo Araújo esclarece que a sua ocupação pela Direção Regional de Agricultura não era a sua opção, mas “é melhor do que estar desocupado”.

O vereador da JpG alertou ainda para o facto de vários serviços municipais “estarem a utilizar instalações, há vários anos, que todos reconhecem não terem as condições necessárias para exercerem as suas funções e responsabilidades”.

O social-democrata lembrou que o departamento de ação social já deveria estar a exercer funções no antigo edifício da GNR, mas tal não é possível, uma vez que ainda está a ser utilizado pela Direção Regional de Agricultura.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?