Parlamento de Cabo Verde aprova voto de pesar pela morte de Neno

O parlamento cabo-verdiano aprovou por unanimidade um voto de pesar pela morte do antigo guarda-redes do Vitória SC, nascido em Cabo Verde.

Foto: DR

O voto de pesar foi apresentado pela bancada do Movimento para a Democracia (MpD, maioria) e aprovado na noite de quinta-feira, no encerramento da primeira sessão parlamentar ordinária realizada após a morte de Neno, aos 59 anos, em Portugal, ocorrida em 10 de junho.

“O pai era professor e um homem conservador. Não gostava que os seus sete filhos jogassem futebol. As duas meninas nem se falava e nem tão pouco a cantoria lhe agradava. O professor apreciava o silêncio e dava tostões ao Neno para que se calasse e o deixasse trabalhar. Nada correu de feição como o senhor Augusto Barbosa Barros planeava. Neno fez-se jogador e cantor romântico”, lê-se no texto do voto de pesar, consultado hoje pela Lusa.

A família de Adelino da Graça Barbosa Barros (Neno) deixou Cabo Verde após o 25 de abril de 1974. Neno formou-se no Barreirense, passou por Vitória SC, Benfica e Vitória de Setúbal e foi guardião da seleção nacional

O guarda-redes ganhou três campeonatos e três Taças de Portugal pelo Benfica, além de uma Supertaça pelo Vitória de Guimarães.

Neno chegou a representar a seleção de Cabo Verde em duas ocasiões, na Taça Amílcar Cabral, em 1983, na Mauritânia.

O voto aprovado por unanimidade, assume o “firme compromisso de salvaguardar” a “imagem” de Neno, enquanto um dos “grandes filhos” de Cabo Verde.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?