PAULO FREITAS DO AMARAL FORA DA CORRIDA À CONCELHIA

Ao Mais Guimarães, o agora ex-candidato disse que “não existem assinaturas falsas” no seu processo de candidatura, mas reconheceu problemas nas datas de declarações.

Paulo Freitas do Amaral diz ter recebido “ameaça de suspensão dos direitos de militante com base em injúrias e invenções”. © Direitos Reservados

Paulo Freitas do Amaral anunciou, através das redes sociais, que vai retirar a sua candidatura à Concelhia do PS de Guimarães. De acordo com a publicação partilhada, o ex-candidato referiu ter recebido “ameaça de suspensão dos direitos de militante com base em injúrias e invenções”. Ao Mais Guimarães, o agora ex-candidato disse que “não existem assinaturas falsas” no seu processo de candidatura, mas reconheceu problemas nas datas de declarações.

De acordo com o Regulamento Eleitoral Interno e de Designação de Candidatos a Cargos de Representação Política, “têm capacidade eleitoral os militantes inscritos até seis meses antes da data do ato eleitoral e com as quotas em dia nos termos do artigo 7º do Regulamento de Quotas, até 15 dias antes do dia da eleição, e como tal constem nos cadernos eleitorais definitivos”. Segundo Paulo Freitas do Amaral, alguns dos termos de aceitação “foram assinados há uns meses”. “A razão que levantam é que tem de ter proximidade maior com as eleições e alguns dos militantes não estavam com os seis meses de vigência”, acrescentou. O ex-candidato disse, contudo, “que podia ter havido tolerância”.

As eleições à concelhia do PS acontecem no próximo sábado, dia 01 de fevereiro.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?