PCP reuniu com as associações de moradores dos bairros sociais do IHRU

A deputada do PCP à Assembleia da República, Diana Ferreira esteve hoje, segunda-feira, dia 12, em visita aos bairros sociais do IRHU, em Guimarães. A deputada reuniu com a Associação de Moradores do bairro da Emboladoura, às 9h30, seguindo depois para Guimarães, onde reuniu com a Associação de Moradores da Zona Urbana da Conceição.

Foto: Rui Dias

Para a deputada a necessidade de obras é evidente “até para quem anda na rua”, mas torna-se óbvia “quando se entra nos espaços e se percebe as questões da humidade e das infiltrações”. Para Diana Ferreira trata-se de uma responsabilidade “que o IHRU tem que assumir”.

“Trata-se de o IHRU assumir a responsabilidade que tem num espaço sobre o qual tem propriedade, mas também de garantir um direito constitucional, que é o direito à habitação”, afirma a deputada.

Diana Ferreira deixou, em Gondar, a promessa de uma intervenção na Assembleia de República, “sobre esta situação em concreto, sobre este bairro em concreto”. A deputada comunista quer saber que ações é que o Governo pretende tomar “para garantir dignidade e condições de habitabilidade a todas as pessoas que vivem neste bairro.

A deputada do PCP pretende também obter esclarecimentos do Governo sobre a adequação da rendas, “depois dos brutais aumentos de 2012”, aos rendimento “atuais” das pessoas que aqui vivem.

Relativamente aos processos que o IHRU tem colocado contra os moradores, por falta de pagamento das rendas, a deputada comunista separa aquilo que são matérias judiciais, “que seguem num outro corredor”. Mas vai avisando que a situação de deve resolver com o mínimo de dano para os moradores.

Diana Ferreira referiu-se ao facto dos prédios no bairro da Emboladoura serem cobertos com chapa contendo amianto, “sem que nunca tenha sequer sido feita uma avaliação para identificar a melhor solução”.

A deputada comunista afirma que os governos, ao longo dos anos, “têm vindo a transferir para as autarquias um conjunto de encargos, com os quais o PCP não está de acordo, porque não se transferem meios nem capacidade de decisão”.

Confrontada com a paisagem desoladora do bairro da Emboladoura, pontuada aqui e ali pelo cuidado de um morador que mantém o jardim público, a deputada procurou saber junto da equipa de eleitos de PCP local de quem era a responsabilidade da manutenção daquele espaço. Quando lhe asseguraram que era da Câmara Municipal foi perentória: “no caso concreto do bairro da Emboladoura, em que a responsabilidade da limpeza e manutenção do espaço público é da Câmara, este espaço não pode ficar esquecido”.

Antes ainda da reunião com a presidente da Associação de Moradores, Elisabete Dourado, a deputada do PCP teve oportunidade de travar conversa com Maria da Conceição. Logo ali ficou a saber alguns dos males que afligem os moradores do bairro.

Maria da Conceição vive num bloco onde há apartamentos devolutos que, por falta de manutenção se transformam em pombais. Os excrementos da aves acumulam-se, “como ninguém limpa, entopem os ralos e depois há infiltrações”.

Maria da Conceição ficou viúva há 27 anos, a doença levou-lhe o marido com apenas 45 anos. Veio viver para o bairro por ela e o marido trabalharem para a Coelima. A empresa dou o terreno para a construção, com a contrapartida de alguns dos apartamentos serem para alojar os seus trabalhadores.

Maria da Conceição foi costureira toda a vida. Andava de casa em casa e não tinha nenhum tipo de rendimento fixo, até se fixar na casa de Albano Coelho Lima, como costureira da família. “Ali já tinha um salário que agora me garante uma reforminha”.

Maria da Conceição diz que essa pequena reforma não lhe chega agora para pagar a renda que lhe foi fixada. “O que recebo vai tudo em alimentação e farmácia”, queixa-se.

Hoje teve oportunidade de dizer a uma deputada da Assembleia da República que “a única coisa que eles fazem é meter uns grelhadores e marcar os estacionamentos”, enquanto aponta à volta para os canteiros cobertos por ervas altas.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?