Pregão da Academia Vimaranense em “récita confinada”

“Guimarães acordou mais animada” neste sábado, 5 de dezembro, dia do Pregão.

© Joana Meneses/Mais Guimarães

Não houve o tradicional cortejo, mas o pregoeiro, Pedro Sousa Guimarães, fez-se ouvir numa “récita confinada”, na Câmara Municipal de Guimarães e no Escola Secundária Martins Sarmento. 

Não há nada que cale o pregoeiro:
“Não há vírus que me cale, que me tolha
Que me faça suar ou que me estique.”

E se dúvidas havia quanto à realização das Festas Nicolinas,
“A Academia faz jus à Tradição
O Pinheiro sem cortejo foi erguido
As Posses, as Maçãs e o Pregão
Saem, mas com menos alarido…
Sossegue o edil, sossegue cidadão
As Roubalheiras serão sem ruído.
Sem Moinas e o Baile à condição.
O vírus não vem. Eu não o convido.”

O Pregão da Academia Vimaranense deste ano foi escrito por Rui Teixeira e Melo e dedicado a título póstumo a José Maria Magalhães.
“Tu eras dos nossos. Fazes cá falta.
Teu conselho, tua sabedoria
Ia sempre buscar a nossa malta.”

Amanhã é dia de Danças de São Nicolau, transmitidas online a partir das 21h30. Pela manhã haverá a Missa de São Nicolau, na Igreja da Oliveira, às 12h00. O dia 6 de dezembro, num ano que não o atípico que vivemos, seria ainda marcado pelas Maçãzinhas. 

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?