PROJETO “GUIMARÃES ANFITRIÔ PRETENDE AUMENTAR OFERTA DE ALOJAMENTOS A UNIVERSTÁRIOS

Projeto inovador visa registar a oferta de alojamento no concelho de Guimarães para os estudantes da Universidade do Minho, envolvendo o setor privado.

 

 

 

“Guimarães Anfitriã” é a designação do projeto inovador criado pela Câmara Municipal de Guimarães, em parceria com a Universidade do Minho, para combater a escassez de alojamento para os estudantes universitários deslocados que escolheram a Cidade de Berço para a sua formação académica.

Através do site do Município de Guimarães, já está disponível o formulário para completar o registo de casas e/ou quartos pertencentes a privados e que se destinam a alojamento de estudantes da Universidade do Minho. Quem estiver interessado também o poderá fazer no Balcão Único de Atendimento, na Câmara Municipal de Guimarães.

Numa primeira fase, o projeto “Guimarães Anfitriã” pretende efetuar o levantamento da disponibilidade de alojamento no território concelhio apelando à participação dos Munícipes e/ou empresas para procederem ao registo da sua oferta de alojamento por forma a definir o seu posterior mapeamento.

Numa segunda fase, será efetuado o processo de certificação dos espaços por equipas técnicas da Câmara Municipal de Guimarães e Universidade do Minho. Concluído este processo, através da plataforma online criada para o efeito, ficará disponível aos estudantes a escolha de uma maior oferta de alojamento universitário.

O Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, apela à participação dos vimaranenses neste processo. “Estamos a criar uma oportunidade de envolver o setor privado neste projeto, na medida em que a escassez de alojamento para os jovens que vêm estudar para a Universidade do Minho deve ter várias soluções. Pretendemos criar uma rede de oferta, devidamente acompanhada pelos serviços técnicos da Câmara Municipal, na certeza que será igualmente uma oportunidade de negócio para quem tem os edifícios e habitações com elevada taxa de disponibilidade”, salientou o Presidente da Câmara de Guimarães. Com esta medida “os próprios estudantes que vêm de fora integram-se melhor na população e na cultura vimaranense”, considera Domingos Bragança.

Além desta medida, recorde-se que a Câmara de Guimarães já efetuou o pedido ao Ministério das Finanças para a cedência do edifício da antiga Escola de Santa Luzia no sentido de proceder à respetiva reabilitação para um espaço de residência universitária, constituindo-se assim também como “uma parte da solução”.

A Universidade do Minho está no topo das preferências dos estudantes do Ensino Superior e foi a terceira instituição cujo número de colocados mais cresceu face ao ano passado. A academia minhota recebeu na primeira fase do concurso de acesso ao ensino superior 2.762 novos alunos, 752 dos quais em cursos de Guimarães.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?