Recordar… o Vitória #2

Por Vasco André Rodrigues,
advogado e fundador do projeto ‘Economia do Golo’

A espera houvera sido longa…

Não tão longa, como aquele ano de inferno! Aquele ano de dúvidas… de medo de não regressar a um lugar tido como natural!

Os medos houveram sido muitos… afinal, o Vitória, depois de ter caído estrondosamente nos tugúrios da Segunda Liga, houvera demorado tempo a demonstrar que aquele não era o seu lugar.

O caminho foi cheio de escolhos… de dúvidas! O Vitória em Janeiro estava mesmo mais perto do terceiro escalão do que dos lugares do paraíso… do regresso ao seu habitat!

Até que entrou aquele homem… um velho caminhante de boas palavras e modos sábios! Uma luz de calma na tormentosa nau vitoriana: Manuel Cajuda, que haveria de entrar para sempre no coração dos vitorianos.

Com ele, o início, também não houvera sido fácil… bem pelo contrário! Aquele empate em casa com o Varzim… a derrota contra os vizinhos vizelenses! Não… não era o ano de fugir daquela prisão!

Porém, da noite haveria de fazer-se dia… das trevas ver-se-ia a luz ao fundo do túnel! A equipa começaria a ganhar… a jogar bem… a arrastar multidões por esses campos fora, alguns deles sem condições para acolher tanto amor, tanta paixão!

O sonho era possível e com o Rio Ave em quebra poder-se-ia tornar realidade naquele Domingo, 13 de Maio, em Gondomar…

Os branquinhos não haveriam de vacilar e perante os vitorianos que puderam entrar no estádio fariam a festa!

Mas, o melhor ainda estava para vir…

Milhares de adeptos com os cachecóis, as bandeiras concentraram-se no Toural… aquele local mítico onde encontramos os nossos e nos sentimos em nós, permitam-nos a redundância…

Milhares à espera dos heróis de uma recuperação improvável…

Haveriam de chegar, passando entre a gente na Rua Paio Galvão lotada como nunca… no Toural esse não cabia um prego!

Os gritos esses eram unânimes: não mais quereremos viver este inferno, mas “ Aconteça o que acontecer somos Vitória até morrer.”

O Inferno congelava naquele fim de tarde… os heróis eram vitoriados e um a um subia ao palco!

Os Conquistadores tinham regressado… para ficar!

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

SUBSCRIÇÃO GRÁTIS

RECEBA O JORNAL MAIS GUIMARÃES

NO SEU EMAIL

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?