“REINO DA DIVERSÃO” AJUDA A SUPERAR ÉPOCA COM MENOS FESTAS

De 20 de janeiro a 13 de fevereiro, o Multiusos de Guimarães é o “Reino da Diversão”. Para os donos de carrosséis, carrinhos de choque e outros divertimentos é uma oportunidade de rentabilizar os equipamentos numa época em que quase não há serviço.

.

Como explica Luís Paulo Fernandes, conhecido presidente da Associação Portuguesa dos Empresários de Diversão, “este tipo de eventos é muito importante para o negócio, numa altura em que a alternativa é isto ou estar parado”. O líder da associação do setor queixa-se que “o problema é que quando estamos parados os custos continuam os mesmos, nomeadamente a carga fiscal associada aos empregados”.

As empresas que participam no “Reino da Diversão” trazem um leque muito variado de divertimentos, para crianças de várias idades e até para os mais crescidos. Destaque para a cada vez mais popular pista de gelo e para a montanha russa, montada no interior do Pavilhão Multiusos.

Em paralelo decorre este ano uma exposição de construções com peças de Lego, que inclui a construção de uma cidade candidata ao recorde do mundo. Toda a cidade foi construída por uma única pessoa, na maior mesa de construções com peças lego existente. Nesta exposição estão também patentes montagens de diversas naves e personagens da Saga Star Wars.

Luís Paulo Fernandes tornou-se conhecido por liderar manifestações do setor das diversões, em Lisboa, em que reivindicam a olhar diferente para a fiscalidade sobre esta atividade. Pretendem voltar a ter alvarás de cultura que lhes permitam descer o Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) de 23% para 13%. Desde 2013 que estes empresários lutam pela aplicação da resolução 80/2013, aprovada por todos os partidos políticos no parlamento e publicada em Diário da República que “recomenda ao Governo o estudo e a tomada de medidas específicas de apoio à sustentabilidade e valorização da atividade das empresas itinerantes de diversão”.

Estas são maioritariamente empresas familiares que quando estão paradas têm um impacto muito forte sobre estes agregados familiares. O orçamento de 2018 prevê apenas “uma alteração legislativa que pode ou não vir a ser utilizada pelo Governo”, afirma o Ministério das Finanças, sobre a possibilidade do IVA deste setor vir  a ser simplificado, este ano.

A entrada no recinto do “Reino da Diversão” é gratuita, podendo depois os visitantes adquirir “coroas” para usufruírem das diversões e obter o ingresso para aceder à exposição de montagens lego.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?