Rui Barreira diz-se cansado e vai afastar-se para “fazer uma pausa na vida política”

O atual deputado do CDS-PP na Assembleia Municipal, e uma das principais figuras do partido em Guimarães diz-se “cansado da exposição e de lutar contra a realidade instalada”, e decidiu fazer uma pausa na atividade politica.

Em declarações ao Mais Guimarães, o advogado vimaranense admitiu, no entanto, continuar como militante, “cumprir o mandato na Assembleia Municipal, respeitando o compromisso com quem me elegeu, e depois quero ficar na minha paz e na minha vida.” Referiu Rui Barreira. Assim sendo, o deputado não integrará as listas do partido nas próximas autárquicas.




Quanto ao afastamento dos órgãos nacionais, nomeadamente da Comissão Política Nacional, o advogado vimaranense afirma ter pedido expressamente a Francisco Rodrigues dos Santos, atual líder dos democratas-cristãos, para não divulgar a “comunicação de desistência” que lhe enviou a 27 de novembro, e repudia as notícias ontem tornadas públicas de que o presidente do partido “escondeu a situação.” 

Rui Barreira esclarece que a sua saída “não tem a ver com qualquer desentendimento ou com divergências com as lideranças, na distrital ou no país.”

Nessa comunicação, a que o Mais Guimarães teve acesso, Rui Barreira pede para “respeitarem a minha decisão.”

Dei muito à política, recebi muito da política, perdi muito na política. Quero manter os meus amigos e não quero nada com a política.”

rUI BARREIRA




Na mensagem, o democrata cristão deixa nas mãos de Francisco Rodrigues dos Santos a utilização dessa informação, dizendo que “apenas poderão ser utilizadas por vocês que confiaram em mim.” Referindo-se aqui também a Nuno Melo, presidente da Distrital de Braga do CDS-PP, a quem tinha pedido, cerca de quinze dias antes, também o afastamento. Rui Barreira era vogal da direção encabeçada pelo eurodeputado.

“O cansaço é também motivado pela certeza de que quem quer fazer bem, e pelas regras, ainda acaba insultado…”

Rui Barreira

Quanto aos motivos do afastamento da vida politica, o advogado afirma que “o cansaço é também motivado pela certeza de que quem quer fazer bem, e pelas regras, ainda acaba insultado pelos que dizem que apenas o faz porque é politiqueiro e populista. Assim, cansei de lutar por quem não quem quer que nada mude. Perder tempo e dinheiro. Vou para a minha vida”, termina Rui Barreira.

Recorde-se que, na sua carreira política, entre outros cargos de relevo, Rui Barreira foi presidente da Comissão Política concelhia de Guimarães do CDS-PP de 2006 a 2014, vice-presidente da Comissão Política Distrital entre 2008 e 2019 e pertenceu à Comissão Politica Nacional em três mandatos, dois liderados por Paulo Portas e um por Francisco Rodrigues dos Santos.

Foi Diretor do Centro Distrital de Braga da Segurança Social entre 2011 e janeiro de 2017.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?