VIEIRA DE CASTRO LANÇA DESAFIO A JÚLIO MENDES

Júlio Vieira de Castro, candidato da Lista A à presidência do Vitória Sport Clube, lançou, na noite de sexta-feira, durante uma sessão de esclarecimento aos sócios em Pevidém, um desafio à direção presidida por Júlio Mendes: “questiono se não houve um adiantamento mais, extra, que tenha permitido a contratação de Welthon. Mas não quero que me ignore”, pediu o candidato.

Voto de louvor na AG da SAD

O engenheiro de 43 anos abordou ainda o voto de louvor à gestão da direção vitoriana, na última Assembleia Geral da SAD. “Eu não votei nenhum voto de louvor à direção, muito menos proposto por um elemento da AF Braga, que é acionista do Vitória. Eu estive na Assembleia Geral e abstive-me nas contas porque recebi-as à porta e portanto numa hora, não tenho elementos que permitam votar a favor ou contra. No momento em que é votado o voto de louvor eu não estava na sala, estava cá fora. Nunca dei um voto de louvor a uma direção, nem aquando da conquista da Taça”.

Sobre o mandato do Conselho de Administração da SAD terminar em junho de 2019

João Ildo foi o porta-voz do “Novo Vitória” sobre o tema dos mandatos da direção do clube e do Conselho de Administração da SAD. “É uma questão muito simples de esclarecer, aliás, bastaria algum bom senso, transparência e coragem nas palavras e a questão já teria sido devidamente esclarecida aos sócios”, começou por dizer o candidato à presidência do Conselho de Jurisdição por parte da Lista A.

“Júlio Mendes deixa no ar a dúvida quanto à questão do mandato da administração da SAD e não ser coincidente com o mandato da direção. É um facto, mas isto não pode ser uma questão, porque é facilmente resolvida. O Conselho de Administração deveria dizer que em caso de derrota punha o lugar à disposição, se quisessem matar esta discussão, mas não a mataram. Estão a instalar propositadamente uma nuvem para criar um receio quanto à mudança de direção”. João Ildo lembrou que os estatutos da SAD vitoriana prevêem que o clube (portador de ações de Categoria A), designa o presidente do Conselho de Administração da SAD mediante simples comunicação ao presidente da Mesa da Assembleia Geral.

No entanto, os estatutos não prevêem esse mesmo comportamento para com os administradores da SAD. João Ildo lançou, também ele, um desafio ao Conselho de Administração da SAD: “no dia de amanhã (sábado), que digam se vão ou não demitir-se caso percam as eleições”.

“Momento decisivo para a história do clube”

Júlio Vieira de Castro apelou ao voto e explicou aos sócios presentes na sessão de esclarecimento que “este é um momento decisivo para a história do clube”, dizendo que, caso perca as eleições, os vitorianos “correm o risco de ficar sem o clube no dia 25 de março”.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?