VITÓRIA PERDE COM O MARÍTIMO (3-2)

Três golos na sequência de cantos cobrados pela equipa madeirense ditaram nova derrota para a formação vitoriana. O Vitória sofreu a oitava derrota nos últimos dez encontros para o campeonato.

A entrada de Vítor Campelos ao comando da formação vitoriana não foi o tónico que a equipa precisou para trazer pontos da Madeira.

O Vitória perdeu com o Marítimo, por 3-2, em jogo da 23.ª jornada da I Liga. Com esta derrota, a formação vimaranense somou o oitavo desaire nas últimas dez partidas a contar para o campeonato.

O ex-jogador vitoriano Ricardo Valente inaugurou o marcador logo aos 13 minutos, após a cobrança de um canto cobrado por Rúben Ferreira, que contou com o desvio de Zainadine. Ricardo Valente, solto na pequena área, emendou para o fundo da baliza vitoriana.

A resposta vitoriana demorou dois minutos. Hurtado apareceu sozinho na marca de grande penalidade, e atirou colocado, sem hipóteses para Charles, depois de uma boa jogada vimaranense.

Mas os cantos foram mesmo o “calcanhar de Aquiles” da formação que viajou da cidade-berço. Pablo, aos 22’, saltou com três jogadores do Vitória, mas conseguiu o desvio certeiro para o fundo da baliza de Douglas. Aos 26’, novo canto, novo golo do Marítimo. Bebeto cruzou no lado direito, Pablo desviou na zona do primeiro poste. Ricardo Valente conseguiu o desvio em esforço para a pequena área, onde Celis impediu o golo de Gamboa. Na recarga, Joel emendou para a baliza deserta.

Na segunda metade, o Vitória ainda reduziu na conversão de uma grande penalidade, convertida por Hurtado, aos 70’, a castigar um derrube negligente do “guardião” maritimista.

Até ao final do encontro, a formação vimaranense foi incapaz de criar perigo junto da baliza do Marítimo.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?