Zona Industrial de Chão da Mata desespera por obras de requalificação

Empresários da Zona Industrial de Chão da Mata, em Selho São Lourenço, Penselo queixam-se das vias degradadas. É uma situação que se arrasta há anos e que causa danos a quem ali tem sediadas as suas empresas e aos operários que usam aquelas vias todos os dias para chegar aos seus locais de trabalho.

A quantidade de buracos no pavimento é tão grande que, em alguns locais, dois carros não se conseguem cruzar sem se meterem a roda numa cratera cheia de água. “Há anos que isto é assim, dizem que vão arranjar, mas depois não acontece nada. De vez em quando vêm por aí botar um bocado de alcatrão para tapar os olhos”, queixa-se um funcionário, enquanto come a bucha, durante a pausa da manhã.




É segunda-feira, dia 14, de facto anda por ali um camião da Câmara Municipal a deitar alcatrão diretamente nos buracos. Onde isso ainda é possível, a situação fica disfarçada por algum tempo, em certos lugares, o pavimento já está tão carcomido que só uma repavimentação poderia resolver o assunto.

Um empresário que não se quis identificar afirma que a situação “é velha e do conhecimento da Câmara”. Os danos, segundo este empresário, são para as viaturas das empresas e dos funcionários, “mas sobretudo para a reputação das empresas e de Guimarães. Vêm aqui pessoas de fora para fazer negócios e é este o nosso cartão de visita”.




Em outubro 2018, o presidente da Câmara, apresentou aos empresários daquela Zona Industrial um plano de intervenção. A objetivo, segundo Domingos Bragança, naquela altura, seria dotar a Zona Industrial, “com as condições necessárias, e dentro do possível, para a transformação de um Parque Industrial a fim de permitir a expansão das empresas que aí já estão implementadas e até proporcionar o seu crescimento”.

A informação foi transmitida aos empresários, numa reunião promovida pelo próprio Município. O projeto apresentado nessa altura previa reorganização do espaço ao nível da circulação, criação de bolsas de estacionamento, implementação de passeios, garantia de faixa de rodagem, zonas de cargas e descargas e alguns apontamentos verdes. Além destas melhorias, estava também contemplado o melhoramento dos acessos para veículos pesados de mercadorias. O projeto previa também a instalação de fibra ótica, água, saneamento, passeios coloridos e iluminação LED.

Domingos Bragança apontou a abertura do concurso do projeto para a obra, no primeiro semestre do ano de 2019.

Contatada pelo Mais Guimarães sobre o estado em que está este projeto e os prazos para a sua execução, a Câmara Municipal não se pronunciou até ao fecho desta edição

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?