BIBLIOTECA MUNICIPAL ASSINALA ANIVERSÁRIO COM INÍCIO DO FESTIVAL HÚMUS

A programação do Húmus assenta na celebração da mulher, num festival que veio para ficar e celebrar a leitura no concelho de Guimarães.

A Biblioteca Municipal Raul Brandão assinalou, esta quarta-feira, 7, o 26.º aniversário com a abertura da segunda edição do Húmus – Festival Literário de Guimarães. A primeira sessão contou com a apresentação do livro “Raul Brandão e a Casa do Alto”, da autoria de Secundino Cunha e fotografia de Manuel Roque.

“Conhecer as casas dos escritores é conhecer um pouco dos escritores”, referiu o escritor e jornalista, em resposta ao desafio lançado pela editora Opera Omnia. Secundino Cunha destacou que, provavelmente, “já não existem histórias das casas de escritores em Portugal”, à exceção de Agustina Bessa-Luís, “porque, hoje em dia, a casa dos escritores são os computadores portáteis”.

Esta obra, apresentada em Guimarães, só foi possível fruto da colaboração de Manuel Roque, o proprietário da Casa do Alto, e também responsável pela recuperação do edifício, localizado na freguesia de Nespereira. “Esta é uma casa que esteve muito tempo abandonada, mas hoje em dia significa felicidade depois de um trabalho de aproximadamente vinte anos na sua recuperação, sendo adaptada aos dias de hoje”, realçou Manuel Roque, sem descurar que “ninguém se pode abstrair que, naquela casa, está um pouco da história da literatura de Portugal”.

Na abertura da sessão, a Vereadora da Cultura e Educação da Câmara de Guimarães, Adelina Pinto, enalteceu o sucesso do Festival Húmus – esta é a segunda edição – na medida em que permitiu que os livros de Raul Brandão saíssem da prateleira. “Uma aposta ganha”, até porque “todas as obras que saíram no contexto do Húmus tiveram de ser reimpressas”, revelou José Manuel Costa, da editora Opera Omnia.

A plateia presente neste primeiro dia do Festival Húmus assistiu, ainda, a uma palestra do Coronel António José Pereira da Costa, sob o tema “O Cadete Raul Brandão” onde focou a vida militar do escritor.

O programa do Húmus prossegue até ao dia 12 de março. Para esta quinta-feira está programada uma “Entrevista de Vida” a Maria Antónia Palla, com moderação de Tito Couto. Defensora apaixonada da liberdade de pensamento e de imprensa, Maria Antónia Palla foi a primeira mulher a ocupar o lugar de vice-presidente do Sindicato dos Jornalistas e a primeira que assumiu a Presidência da Caixa de Previdência dos Jornalistas, cargo que desempenhou durante doze anos, até ao encerramento daquela instituição. A sessão tem início às 18 horas, na Biblioteca Raul Brandão.

No âmbito das comemorações do 16.º aniversário, a Biblioteca Municipal Raul Brandão proporcionou ainda às crianças um teatro de fantoches, com o tema Dom Tão Parlapatão, numa adaptação da obra de Santos Simões.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?