CIAJG assinala Dia Internacional dos Museus com programação gratuita

A 18 de maio, dia que assinala em todo o mundo o Dia Internacional dos Museus, o Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG) convida à visita das suas cinco novas exposições, rodeadas por um conjunto de atividades gratuitas.

© Direitos Reservados

Em 2022, sob o tema “O Poder dos Museus“, o CIAJG vai dinamizar visitas orientadas ao novo ciclo de exposições “Voz Multiplicada”, oficinas de artes visuais (Sorte ao Desenho, Desenho à Sorte) e de correspondência (CartaMuseu), a ação-performance-percurso-degustação Ruminar o Museu, da responsabilidade de André Alves, Filipa Araújo, Max Fernandes e outros artistas convidados, e ainda a conversa “Um museu na cidade” com Carlos Bernardo, Nuno Grande e Eduardo Brito, moderada por Samuel Silva.

De manhã, com início às 10h00, 11h00 e 12h00, o CIAJG convida todos a conhecer o seu mais recente ciclo de exposições através de visitas orientadas pela equipa de Educação e Mediação Cultural (EMC) d’A Oficina, representada por Teresa Arêde e Luísa Abreu. Uma oportunidade para viajar pelas exposições recentemente inauguradas que nos revelam os trabalhos que os artistas Pedro Barateiro (A Língua do Monstro), Yonamine (EU UE / Amnésia & Dislexia), José de Guimarães (Manifestos), Max Fernandes (Preambular o Futuro), Gabriela Mureb, Afra Eisma, Janaina Wagner, Luis Lázaro Matos (Garganta), entre outros.

A tarde inicia-se pelas 14h00, com a oficina de artes visuais “Sorte ao Desenho, Desenho à Sorte” orientada por Luísa Abreu (EMC). Segue-se a oficina de correspondência “Carta Museu”, pelas 15h30, desta feita orientada por Patrícia Geraldes (EMC).

Mais ao final desta mesma tarde, às 19h00, decorrerá a ação-performance-percurso-degustação “Ruminar o museu”, um percurso guiado e reflexão poética concebida especialmente para o CIAJG, da autoria dos artistas André Alves, Filipa Araújo e Max Fernandes e outros artistas convidados.

A noite é reservada ao ciclo de conversas “Para um novo enredo de vozes”. Carlos Bernardo (engenheiro químico e professor catedrático), Nuno Grande (arquiteto, bem como professor, autor e editor, curador e programador cultural nessa mesma ária) e Eduardo Brito (museologia, cinema e fotografia) protagonizam a conversa que tem início às 21h30 com o mote “Um museu na cidade”, moderada pelo jornalista e autor Samuel Silva. Quando foi inaugurado, há 10 anos, o CIAJG era a obra mais emblemática da Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura, suscitando-se nesta conversa várias questões como “Uma década depois da “festa”, que espaço é este que foi entregue à cidade?”, “Tornou-se o ícone que foi projetado para ser?” e “Que relação têm os vimaranenses com o “seu” museu de arte contemporânea?”

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?