OPOSIÇÃO QUESTIONA AUTARQUIA SOBRE A CANDIDATURA DA ZONA DE COUROS A PATRIMÓNIO DA UNESCO

No período antes da ordem do dia, na reunião do executivo, que decorreu esta quinta-feira, 11 de abril, Ricardo Araújo abordou a candidatura da zona de Couros a património mundial da UNESCO.

“Manifestamos preocupação em perceber qual o ponto de situação relativo ao processo de candidatura para classificação da zona de Couros como património mundial da UNESCO. Efetivamente, é um processo iniciado em 2013. Já passaram seis anos e percebe-se algum atraso neste processo, que sabemos que é longo. Em todo o caso, já há muito tempo que não tínhamos um ponto de situação ou uma informação sobre a evolução deste processo. Parece-me importante que, independentemente das dificuldades administrativas, burocráticas que vão surgindo nestes processos, haja uma determinação política consistente para fazer face a esse desafio, um objetivo unânime ao executivo vimaranense e para Guimarães. Todos queremos que isto seja levado a bom porto. Isto não quer dizer que nada ainda tenha sido feito, não é isso. Percebe-se é que o processo está a demorar mais tempo que aquilo que seria expetável”, referiu o vereador do PSD.

O vereador com o pelouro do Urbanismo, Seara de Sá, garantiu que este processo continua “a estar presente” no quotidiano da autarquia vimaranense. ” Aquilo que é preciso perceber é que estamos no procedimento administrativo, que tem sido forçado pela Câmara, que é o interessado em que Couros seja classificado. É preciso construir a proposta de classificação de Couros como monumento nacional, que é uma condição sine qua non. É um longo processo e naturalmente vamos ter pelo caminho competidores, porque não somos os único no país a procurar a classificação”, apontou o vereador.

Recorde-se que a Câmara Municipal de Guimarães assumiu proposta de inscrição na lista indicativa que visa a classificação da Zona de Couros como Património Cultural da Humanidade, alargando a área atualmente classificada – “Centro Histórico de Guimarães” – e redefinindo os limites da zona tampão de proteção à(s) área(s) classificada(s).

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?