PAULO NOVAIS

Direitos Reservados

Nome completo Paulo Jorge Freitas de Oliveira Novais

Nascimento 13 de Novembro de 1967, Guimarães, Portugal

Profissão Professor Universitário e Investigador

É um filho de São Torcato, de Guimarães e da Universidade do Minho, onde fez todo o seu percurso académico. Di-lo com orgulho e, apesar de ser um homem que desenvolve trabalho eminentemente na área da razão, é a emoção que rege a sua vida. Motiva-o a alcançar os seus objetivos. Um de cada vez, é o seu segredo. Não vale a pena estar a pensar a longo prazo, nas metas à frente. Há que focar numa de cada vez. E assim, de etapa em etapa, chegou a professor associado com agregação de Ciências da Computação e Inteligência Artificial no Departamento de Informática da Escola de Engenharia da Universidade do Minho e a investigador no Centro ALGORITMI. É ainda coordenador de um grupo de investigação do Intelligent Systems Lab. É presidente da Associação Portuguesa para a Inteligência Artificial, membro sénior do IEEE (Institute of Electrical and Electronics Engineers) e pertence ao comité executivo da Socidade Ibero-americana da Inteligência Artificial (IBERAMIA). Nos últimos anos, trabalhou com a Comissão Europeia e a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).

Paulo Novais nasceu na vila de São Torcato, na casa do Palheiro, no lugar da Corredoura, onde vivia o avô Domingos. Veio nascer a Guimarães, origem que o orgulha pelo mundo. É, afinal, “daquelas coisas que não se explicam: Porque é que os vimaranenses têm este amor pela cidade? Os sãotorcatenses pela vila?”. Permaneceu em França onde os pais estavam emigrados até aos 10 anos. Depois fez o caminho escolar na Veiga, na Escola Industrial (atual Francisco de Holanda) – que escolheu por ter reputação nos cursos técnicos – e na Universidade do Minho, escola que o acolhe e que ele abraçou desde 1987.

Desde pequeno que tinha na engenharia o sonho de vida. Está concretizado. Dedicou-se à área da inteligência artificial, que, acredita, será “o grande salto tecnológico”. “A terceira [revolução] foi os computadores e a quarta vai ser a criação de acessórios que expandam o nosso conhecimento”. Paulo Novais tem dois filhos, com 12 e 16 anos. Não se identifica como sendo “um pai que impõe”. “Sou um pai que promove o espírito crítico, tento com o meu exemplo, que nem sempre é o melhor, passar os valores de dedicação e trabalho. Sobretudo nunca desistir”, sublinha.

A política é algo que não ambiciona e, por isso, será pouco provável vê-lo a exercer algum cargo desta área, “devido à sua carga negativa”, resultado de um “processo de seleção que não parece o melhor”. Para Paulo Novais, é necessário “melhorar a qualidade dos intervenientes”.

Há duas semanas tomou posse como juiz da Irmandade de São Torcato. Impressiona-o “os homens de boa-vontade que estiveram envolvidos na construção do Santuário, que foram exemplos de vida, de dedicação a uma causa maior”. Para o futuro, almeja, “com a envolvência das várias entidades eclesiásticas, dinamizar a vida à volta do Santuário”. “Temos um palácio, no contexto em que estamos inseridos. Fora do centro de Guimarães, não deve haver património muito melhor”, aponta. Sendo a vila “uma zona deprimida, ter tido a capacidade e o engenho de construir um Santuário daqueles é algo notável”. “É um milagre de São Torcato”, portanto.

Por: Catarina Castro Abreu

 

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?