PEDRO AREZES

Nome Pedro Miguel Ferreira Martins Arezes
Nascimento 02 de outubro de 1972
Barcelos, Portugal
Profissão Professor universitário

O professor da Universidade do Minho, Pedro Arezes, é o novo diretor nacional do Programa MIT Portugal. Nascido em Barcelos, mas em Guimarães desde 1991, quando ingressou no polo vimaranense da UMinho para estudar Engenharia e Gestão Industrial, o catedrático tem agora como grande desafio preparar a renovação deste programa de inovação, tecnologia e empreendedorismo,em Portugal.Pedro Arezes sucede assim a Paulo Ferrão nos destinos de uma instituição que resulta de uma parceria entre empresas, cinco universidades portuguesas– Universidade de Lisboa,Universidade Nova de Lisboa,Universidade de Coimbra, Universidade do Porto e Universidade do Minho – e o Massachusetts Institute of Technology (MIT), “uma das melhores universidades do mundo, senão a melhor universidade do mundo”,segundo Pedro Arezes. No primeiro programa, de cinco anos,o MIT Portugal valia 60 milhões de euros e o segundo, que está a decorrer, é de 20 milhões de euros. Para 2017, está agendada a decisão de renovar o projeto MIT Portugal.

“Sem termos nenhuma certeza de que o programa vai continuar sentimos que o contexto é favorável”,avança o novo diretor nacional do MIT Portugal, que tem como “objetivo fortalecera base de conhecimento do país, o empreendedorismo de origem científica e a competitividade internacional através de investimentos estratégicos em pessoas, conhecimentos e ideias inovadoras.Pedro Arezes, de 43 anos, é professor catedrático no Departamento de Produção e Sistemas na Escola de Engenharia da Universidade do Minho, onde dirige o grupo de Ergonomia e Fatores humanos do Centro de Investigação ALGORITMI. Arezes coordena, também na UMinho,a área de Engineering Designand Advanced Manufacturing(EDAM) do Programa MIT Portugale é investigador convidado do MIT e da Universidade de Harvard.

Estas são as credenciais que os press releases do MIT emitem para as redações. Mas há mais para saber sobre o Pedro, para lá dos dias que passa dedicado ao trabalho académico nos gabinetes da universidade – ou noutra parte do mundo, já que várias vezes é professor convidado em Espanha, Turquia e Brasil.

A UMinho é a sua “alma mater”e, apesar de gostar de correr o mundo e de conviver com outras experiências – académicas e não só -, pensa que é sempre bom regressar a casa e a uma vida “mais plana”. Sabe que este cargo como diretor do MIT vai exigir mais dele, mais viagens,mais tempo, mais indisponibilidade para outras paixões, como é o caso do mar. É uma espécie de cliché, reconhece. Mas é lá que está o surf e o kitesurf que tanto gosta de praticar. As atividades físicas são parte incontornável da vida de Pedro Arezes. Quase todos os dias é vê-lo dar corda às sapatilhas para correr. Em Guimarães, encanta–o o centro histórico, por onde frequentemente passeia a pé.

Enfrenta o novo desafio,para o qual “não existe retorno financeiro,apenas reconhecimento profissional”, com muita honra. “É um projeto por convite. Tipicamente ninguém pensa nisto.Quando estamos neste projeto queremos dar o melhor embora estivesse longe de mim pensar que pudesse coordenar o MIT”,afiança. Agora, é a sua vez. Boa sorte, Pedro.

Por: Catarina Castro Abreu

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?