QUENTES VÃO OS DIAS

por MARCELA MAIA
Técnica de relações internacionais na Universidade do Minho

São 15:00 e estão 36°C.

Guimarães é por estes dias uma estufa onde florescem os dias de Verão.

Esta estufa, por nós cuidada, convida a curtos passeios e a longas tardes passadas numa esplanada à sombra segurando uma bebida fresca.

É Verão e quentes vão os dias (e as noites).

Guimarães – ponto turístico de excelência – é uma cidade muito visitada durante todo o ano, mas nos meses de Verão todos os Vimaranenses se tornam turistas na sua própria cidade.

Durante estes 3 meses há um sem fim de atividades para realizar e uma imensidão de coisas para ver.

Há calor, cor, luz, música, movimento, sabores, saberes, aromas e pessoas.

Por cá, começamos o Verão, como não podia deixar de ser, pelo inicio…

No final de junho, com a Feira Afonsina, regressamos aos primórdios da nossa História vendo o nosso Centro Histórico ser transformado num local de referência medieval.

Durante o mês de julho, fazendo lembrar a espuma das marés, a cidade vestiu-se de branco, foi palco do Festival Internacional Vaudeville Rendezvous e ouviu e fez ouvir o Guimarães Allegro.

Num registo infeliz, vimos a nossa Penha arder e fomos por um lado recordados da cobardia e maldade dos que queimam o pulmão da cidade e por outro do heroísmo dos que arriscam as suas vidas para travar estes fogos.

E assim, com passo acelerado, chegamos a agosto.

São 20:00 e estão 29°C.

As pessoas continuam a caminhar olhando para os seus telemóveis de Pokestop em Pokestop ficando a conhecer Guimarães de uma ponta a outra – em busca de Pokémons.

O crescente movimento na estrada, faz adivinhar a chegada e a partida. As matriculas que vemos com mais frequência deixam de ser as portuguesas para darem lugar às matriculas estrangeiras das gentes da nossa terra que regressam ao berço ou das gentes de outras terras que vêm à descoberta dos nossos encantos.

Agosto é sinónimo de férias para boa parte da população portuguesa, esteja ela dentro ou fora das nossas fronteiras.

O oitavo mês do ano, é também o mês das Festas da Cidade, o mês das Festas Gualterianas – celebradas em honra de São Gualter desde 1906, tendo sempre lugar no primeiro fim de semana de agosto.

É, pois, tempo de festa e por isso também as ruas se vestem a rigor para a receber.

As principais artérias e as praças da nossa cidade exibem tons verdes, vermelhos, azuis, prateados e dourados. Há flores, brasões, balões e espirais. Há luz em Guimarães.

Chegar como turista a esta cidade nos meses de Verão, deve ser (é) uma experiência incrível – do que há, não falta nada, do que não há, não se sente a falta.

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?