Quinteto da UMinho com cinco prémios internacionais

O Quinteto Sinestesia, formado por Andreia Castro, Emanuel Silva, Inês Ferreira, Jorge Sousa e Pedro Travanca, alunos de Música da Universidade do Minho, foi distinguido em cinco concursos internacionais no último ano. Venceu a Moscow Music Competition (Rússia) e a France Music Competition (França), obteve o 2.º lugar na Odin Music Competition (Irlanda), o 3.º lugar na Mark and Pioneer Music Competition (EUA) e ainda a menção honrosa na School of Culture and Art Competition (Suíça), sempre na categoria “Música de câmara – 19 a 22 anos”.

© Direitos Reservados

“Em Portugal, há por vezes a ideia de não termos excelência musical, por isso não se vai tanto a concursos lá fora. Mas quisemos arriscar e, de facto, fomos laureados em cada prova em que estivemos, reconheceram a nossa qualidade, personalidade e sonoridade própria entre grupos de todo o mundo”, diz Pedro Travanca. Foi este fagotista que juntou os colegas há dois anos. “Sempre nos demos bem e quisemos aplicar em conjunto o que fazíamos individualmente na UMinho”, nota.

Para o colega Emanuel Silva, “os prémios são fruto de muito trabalho, de longos ensaios, de ouvir opiniões e de ter bons docentes, vários deles nasceram, estudaram e tocaram pelo mundo”. Para cada concurso era reservado um dia de gravações. “Focávamo-nos a sério e tentávamos melhorar a cada take, adaptando-nos a especificidades como o número de peças e o reportório”, explica o trompista.

A próxima etapa é o Prémio Nacional Jovens Músicos, sendo a primeira eliminatória em março, agora ao vivo. “A pressão faz parte e sabemos lidar com isso, como quando atuamos como membros da Orquestra da Universidade do Minho”.

Alunos da UMinho dão música lá fora

Há mais alunos de Música da Escola de Letras, Artes e Ciências Humanas da UMinho que se superaram no último ano em vários países. No piano, Pedro Ferreira venceu, a solo +18 anos, a Moscow Music Competition (Rússia) e a Valencia Awards – Winter (Espanha), enquanto Maria João Sá Lemos obteve o Audience Award em +18 anos na Rocky Mountain Competition (Canadá) e, na categoria 20-22 anos, a Platinum Medal na International Music Competition (Canadá). João Miguel Barroso Dias venceu o 2.º prémio da categoria 19-25 anos no Magic Muse (Rússia) e no Concurso Internacional de Música da Suíça. Já Sílvia Ferreira trouxe a menção honrosa em 18-26 anos da Franz Liszt Center International Competition (Espanha).

No violino, Francisco Pinto venceu em nível superior o VI Concurso Nacional de Cordas Vasco Barbosa, no qual o colega Alexandre Arutyunyan foi segundo em nível juvenil, mas que depois venceu o Grande Prémio InMusic de Sopros e Cordas, também em Portugal. Mariana Fernandes foi igualmente laureada com a Melhor Interpretação no Concurso Internacional de Violino Alexei Gorohov (Ucrânia). Na percussão, João Pedro Lourenço e Bernardo Rosado Cruz triunfaram ex-aequo no 4.° Concurso Nacional de Interpretação Contemporânea da Guarda. Nos sopros, Jorge Sousa (Quinteto Sinestesia) foi terceiro na Tiziano Rossetti International Competition (Suíça) e o saxofonista Tiago Fernandes foi segundo no Grande Prémio de Música Lions Portugal, tal como o trompetista Bruno Pinheiro Almeida a solo – nível 5, no Concurso Internacional de Trompete da Póvoa de Varzim.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?