SÉRGIO ABREU

Nome completo
Sérgio Ricardo Ribeiro Abreu

Nascimento
22 de julho de 1977, S. Martinho de Candoso

Profissão
Chefe de Equipa

De uma origem humilde e lutadora, conquistou um lugar na história de Guimarães. Embora não goste de estar debaixo dos holofotes e prefira trabalhar na sombra, depois de um grande feito, chegou a hora de conhecermos todo o percurso que fez para chegar à I Divisão de Futsal. Sérgio Abreu, Presidente do Clube Recreativo de Candoso há três anos, ainda não acredita que o sonho se tornou realidade.

S. Martinho de Candoso viu-o nascer, crescer e tornar-se no homem que é hoje. Essa paixão e ligação à freguesia fez com que sempre estivesse envolvido em quase tudo que pertencia à comunidade. “Sempre houve uma paixão aqui pela freguesia e sempre me envolvi nos diversos grupos e movimentos de cá. Foi por isso que tudo isto começou a acontecer, até que chegou a vez do clube”, começou por explicar.

No CR Candoso, começou como atleta, ou, como o próprio diz, a tentar. “Comecei a jogar no clube, já vai para aí há 15 anos. Naquela altura, fui convidado para ser guarda-redes, fazia que defendia”, recordou entre gargalhadas. “Fui convidado para fazer parte de uma equipa sénior, mas depois continuei na direção, onde estive durante cerca de oito anos. Entretanto, fui subindo aos poucos”, apontou o Presidente do CR Candoso. A presidência chegou um pouco mais tarde, quando houve a necessidade de haver uma equipa que desse continuidade. Depois, chegou a altura de nós, mais jovens, abraçarmos o grande desafio. Como mais ninguém queria encabeçar, eu avancei, mas os meus colegas foram sem dúvida uma grande ajuda”, sublinhou. Apesar de já estarem à espera de assumirem os cargos, porque não apareceu mais ninguém, sabiam que não ia ser uma tarefa fácil. “Não é fácil numa coletividade pequena. Mas estávamos cientes de que íamos ter muito trabalho e que íamos encontrar uma situação que não era fácil”, lembrou Sérgio Abreu.

A situação não foi mesmo fácil, como já previam. No entanto, nunca baixaram os braços para elevar o clube de S. Martinho. “O percurso não foi fácil. O clube, há dez anos, tinha muitas prioridades, como apostar na construção do pavilhão e nessa altura o clube só tinha uma equipa de formação. Mas mesmo essa equipa de formação, para que ela não acabasse, eu e os meus colegas, tivemos que trazer treinadores, massagista, roupeiro. Até que ao longo dos anos, foi-se tudo solidificando e há quatro anos – sou presidente há três – eu e os meus colegas lançamos o desafio para formar uma equipa sénior e a partir daí, tudo se desencadeou”, referiu.

“Fizemos história. Candoso e Guimarães vão ter uma equipa na I Divisão”

No passado dia 11 de maio, o CR Candoso subiu à I Divisão de Futsal, um feito histórico para o clube, para a freguesia e para a cidade. “Como costumamos dizer, ainda não acordamos muito bem do sonho. Se há quatro anos, fazer a equipa sénior já era um sonho, porque sabíamos que não era fácil com as nossas limitações, passado este tempo, vemos um projeto que nos trouxe um sonho, que se tornou numa realidade. Realidade esta que não sabíamos se éramos capazes, mas de facto fomos capazes de o fazer”, disse orgulhoso. Apesar de não gostar de estar na ribalta, Sérgio Abreu sabe que o seu nome e o do clube vão ficar na história. “Não tem sido fácil e quem me conhece sabe que não sou uma pessoa que goste de aparecer. Temos a noção que vamos ficar na história, aconteça o que acontecer. Fizemos história. Candoso e Guimarães vão ter uma equipa na I Divisão”, disse.

Sérgio Abreu sabe que este feito nunca seria possível sem a ajuda de muita gente. No entanto, admite que o clube precisa de mais ajuda para manter este patamar. Ainda assim, nada vai apagar o ambiente que se tem vivido nos últimos dias em S. Martinho.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?