SR. SALGADO

Nome completo: Manuel Salgado Ferreira
Nascimento: 22 de Setembro de 1941 Guimarães, Portugal
Profissão: Aposentado (ex-TOC)

O ócio da vida de aposentado não o faz feliz. Por isso, o Sr. Salgado permanece ocupado com as tarefas no Lar de Idosos e na Irmandade Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos (de que o lar faz parte). A época quaresmal é particularmente atarefada com a preparação das cerimónias e das procissões. “Acarreta muita responsabilidade com a logística das procissões: Senhor dos Santos Passos (no Domingo de Lázaro) e do Enterro do Senhor (Sexta-feira Santa). Para as procissões, temos as crianças do colégio mas fazem falta os homens para os andores e para segurar as lanternas”, conta.

Ficou particularmente contente com o resultado da missa campal, celebrada pelo Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, no Domingo de Ramos e que atraiu muitos fiéis. Para o Sr. Salgado, “foi excelente”, sendo que a exposição que está integrada na iniciativa “Da Quaresma à Páscoa” está a ter muita procura e atrai cada vez mais turistas.

É 2º secretário da mesa da Irmandade e está na instituição há 20 anos, quando o convidaram, na altura em que fazia parte do Grupo Coral da Igreja de Santos Passos. Surgiu “da vontade de servir a Irmandade” porque, pontua o Sr. Salgado, “é uma entidade muito importante para Guimarães, que presta os serviços para a infância com o Colégio Senhora da Conceição, que acolhe 640 alunos, e os idosos, para 38 utentes”. O Sr. Salgado é responsável pelo arranjo e conservação do Lar dos Santos Passos e ainda pela seleção dos utentes. Preocupa-o os problemas e a saúde dos utentes, “garantindo que aquilo esteja sempre a funcionar”.

Dinâmico e adepto do associativismo, é fundador da Associação Vencedores do Cancro Unidos Pela Vida, depois de ter passado por uma doença oncológica que está em remissão há oito anos. Foi chefe dos Escuteiros e também se envolveu no Sindicato dos Empregados de Escritório e Comércio de Braga, tendo sido um dos responsáveis pela negociação do primeiro contrato colectivo de trabalho, ainda antes do 25 de abril. Depois disso afastou-se da atividade sindical. Ainda fez parte da Assembleia Municipal como independente eleito pelas listas do PS. Mas a disciplina partidária, que influenciava o seu sentido de voto, fazia com que não pudesse agir conforme as suas crenças e, por isso, abandonou a política.

Do longo historial da sua ligação à cidade, conta-se ainda que durante 15 anos esteve no Desportivo Francisco de Holanda. Foi tesoureiro e presidente do clube entre os anos 80 e 90. E porque, para o Sr. Salgado, ser vimaranense é ser vitoriano é sócio há 50 anos do Vitória.

Manuel Salgado Ferreira, natural de São Paio, começou a trabalhar com 11 anos num armazém de cutelarias. Mais tarde foi empregado de escritório, depois estudou à noite no Curso Geral do Comércio para ser contabilista. Esteve 24 anos na Socesol, agência da Petrogal em Guimarães, até que começou a trabalhar por conta própria. Ainda hoje faz uns trabalhos simples de contabilidade e – “que remédio!” – aprendeu a trabalhar em computador.

Esteve sempre ligado à igreja. Casado, tem três filhos e quatro netos. No próximo domingo é tempo de se reunir à mesa com a família, à volta de um cabrito assado e do tradicional pão-de-ló.

Por: Catarina Castro Abreu

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?