ALEXANDRE COELHO LIMA

Nome completo
Alexandre Coelho Lima

Nascimento
27 de janeiro de 1965, Guimarães

Profissão
Arquitecto

O gosto pelo desenho levou-o a seguir Arquitectura como profissão, que ainda hoje mantém. No entanto, a fotografia tornou-se uma paixão que já não pode deixar de parte. Alexandre Coelho Lima é, atualmente, um “instagramer” reconhecido a nível nacional e internacional, e já conquistou alguns prémios, devido às fotografias que partilha na página desta rede social.

Começou por estudar Saúde, “porque achava que queria ser médico”. “Depois fui ao hospital, à parte da urgência e percebi que não era para mim. Cheguei a casa e contei aos meus pais que queria mudar. Como gostava de desenhar, apesar da Arquitectura não ter só a ver com desenho, decidi mudar”, começou por explicar o arquitecto vimaranense.

A mudança foi certeira e seguiu para o ensino superior, na Universidade do Porto, onde estudou durante seis anos. Nesta área, para Alexandre Coelho Lima, a parte do projeto é o que mais o entusiasma. “Gosto dos projetos, de coordenar com as especialidades. A fase inicial do projeto, da criação, de ver como as coisas funcionam no terreno e a fase da composição é o que me entusiasma”, explicou.

Alexandre Coelho Lima integra o grupo Pitágoras, uma empresa de Arquitectura vimaranense. Em relação aos projetos que mais o marcaram, destacou o Multiusos de Guimarães, porque até àquela data, foi o maior projeto. “Foi marcante pela dimensão. Depois fizemos ainda o Vila Flor e também a Plataforma das Artes”, apontou.

“À medida que vamos tendo boas reações, queremos fazer melhor”

Mesmo ainda exercendo a profissão, sempre gostou de fotografia, desde miúdo. “Ia fazendo algumas experiências, mas as fotografias que tirava ia mostrando à família e aos amigos, pouco mais. Em 2012, registei-me no Instagram e comecei a partilhar lá. Com calma, publicava uma por dia. E pronto, foi crescendo, as pessoas começaram a reagir e fui vendo que tinha algum jeito. É como tudo. À medida que vamos tendo boas reações, queremos fazer melhor. Desde 2012 até agora é o que tento fazer sempre”, recordou o vimaranense.

“Comecei com o telemóvel”

As suas primeiras fotografias publicadas na conta não foram capturadas com uma máquina profissional. “Comecei com o telemóvel”, revelou o instagramer. “Durante os dois primeiros anos, era tudo com o telemóvel”. Independentemente de como as fotografias eram tiradas, as mesmas valeram a Alexandre Coelho Lima algumas vantagens. “Participei num concurso lançado pela Gerador, uma plataforma cultural de Lisboa, que criou, no ano passado, os Instageradores. Funciona assim: tagamos a fotografia e eles no fim do ano, avaliam as fotografias tagadas. Em 2017 foram 40 mil, e depois dividiram por diferentes categorias. Eu ganhei o melhor instagramer”, contou.

Para além do galardão, ganhou ainda uma exposição das suas fotografias e um artigo na revista da organização. A exposição foi inaugurada no passado dia 07 de setembro, em Lisboa. O vimaranense expôs 21 fotografias, que estão partilhadas no Instagram de 2014 a 2018. “A inauguração correu bem, apareceram mais fotógrafos que instagramers. Não estava à espera de vender nenhuma fotografia e acabei por vender cinco”, revelou.

Contudo, com a sua profissão, não sobre muito tempo para dedicar ao Instagram. “Não tenho muito tempo. O meu trabalho é, normalmente ao sábado, quando posso, vou fotografar”, confessou, nada. Ainda assim, Alexandre Coelho Lima pretende continuar a fotografar e espera, num futuro próximo, ver o seu trabalho exposto na cidade-berço.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?