EDUCAÇÃO FÍSICA NO CAMINHO DA UNIVERSIDADE

A disciplina de Educação Física vai contar para a média de acesso ao Ensino Superior, além de contar para terminar o ensino secundário, já a partir do ano letivo 2017/2018. Dos bancos da escola nem todos olham para esta medida da mesma forma.

A importância da educação física divide a opinião dos

São 8h00 quando o pai de Raquel a deixa na porta da Escola Básica e Secundária Santos Simões. Sai do carro ainda estremunhada, levantou-se um pouco mais tarde e teve que tomar banho e engolir o pequeno-almoço em menos de 20 minutos. Um beijo ao pai, “até logo”, e entra pelo portão da escola carregando uma mochila e um saco à tiracolo. É dia de educação física, por isso, além dos livros e cadernos das outras aulas tem que transportar o equipamento.

“Agora vai contar para a média de acesso à universidade o que até acho bem porque alguns colegas não respeitam minimamente a disciplina porque ela não conta para os seus objetivos”, Raquel 11º ano

Raquel já ouviu falar das alterações que o secretário de Estado João Costa anunciou para a disciplina, a partir de 2017/2018. “Agora vai contar para a média de acesso à universidade o que até acho bem porque alguns colegas não respeitam minimamente a disciplina porque ela não conta para os seus objetivos”, comenta a aluna do 11º ano. No seu caso particular, Raquel gosta da disciplina e afirma que na sua escola tem excelentes professores, embora não seja um talento para o desporto considera-se uma aluna mediana na disciplina. Apesar da sua opinião favorável à medida anunciada pelo governo, confessa que sairia, muito provavelmente, prejudicada.

Já imaginou os jogadores que se perdiam se a nota de matemática contasse para poder jogar futebol?” , Eduardo 11º ano

Eduardo é um atleta, já fez vários desportos com sucesso embora não se tenha fixado em nenhum. Atualmente treina num ginásio para aumentar a massa muscular, confidencia que está mais preocupado com a figura do que com a forma física. Sempre foi um aluno excelente a educação física mas tem uma opinião diferente de Raquel. “Eu acho que a disciplina só devia contar para a média de quem vai para desporto, não é justo que um bom aluno não entre no curso que quer só porque não tem jeito para o desporto. Quando entramos numa equipa de futebol ninguém nos pergunta qual é a nossa nota a matemática. Já imaginou os jogadores que se perdiam se a nota de matemática contasse para poder jogar futebol?” – ironiza o colega de Raquel.

A educação física é adorada por uns e detestada por outros

Segundo a lei em vigor, alterada em 2012, pelo antigo ministro da educação Nuno Crato, a nota da disciplina conta para os alunos que seguem cursos na área do desporto e para a conclusão do ensino secundário (é necessário ter uma nota entre 10 e 20), mas não conta para o apuramento da média de acesso ao ensino superior. Na altura a Confederação Nacional de Associações de Pais congratulou-se com a medida, lembrando que existiam alunos de excelência que eram prejudicados pela nota a educação física. A medida que o atual secretário de Estado, João Costa, anunciou no “Simpósio Aprender no Século XXI – Mais Exercício, Maior Sucesso, Melhor Futuro”, que decorreu na Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa, é uma reversão das alterações introduzidas por Nuno Crato.

“Nuno Crato foi o autor de um verdadeiro atentado à disciplina de educação física", Alexandre Henriques, professor de educação física

Alexandre Henriques, professor de Educação Física e autor do blogue “Com Regras”, aponta o dedo a governação anterior: “Nuno Crato foi o autor de um verdadeiro atentado à disciplina de educação física. Fico assim muito satisfeito com a eliminação de mais uma medida de um aventureiro educativo”. Para Raquel e Eduardo a disciplina de educação física já não contará para o acesso ao ensino superior, já que, a medida agora proposta só deve influenciar os alunos que entram no 10º ano a partir do próximo ano letivo. Perante os argumentos do colega e considerando que a sua média final de acesso seria prejudicada, Raquel acaba por reconsiderar: “se calhar como está não é mau, a disciplina conta para quem vai para desporto e pronto. Até porque o desporto o que interessa é fazer e não o resultado que se obtém”.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?