FAFE-LAMEIRINHA AGORA EM DUAS RODAS

O clássico troço do rali de Portugal, conhecido internacionalmente pelo espectacular salto da Pedra Sentada, onde as multidões se juntam para ver os carros do WRC a voar, este ano vai fazer parte da segunda etapa da Volta a Portugal em bicicleta.

dsc_2174-joao-carlos-lopes

A Volta a Portugal vai para a estrada amanhã, com um condimento especial fornecido pela luta entre Sporting/Tavira e Porto/W52. O duelo já habitual nos relvados transporta-se para a estrada e promete arrastar muitos adeptos do futebol para o ciclismo. Ao longo de 11 dias, dez etapas e um prólogo (Oliveira de Azeméis), a rivalidade entre os dois clubes vai passear-se pelas estradas de Portugal. Ao todo serão 1618,7 Km, com partida de Oliveira de Azeméis e chegada a Lisboa.

Esta etapa tem, este ano, o aliciante de introduzir um troço de terra, no caso, o famoso troço de rali Fafe-Lameirinha, conhecido mundialmente pelo salto da Pedra Sentada

A segunda etapa é a que mais pode interessar aos vimaranenses. Com partida de Viana do Castelo e chegada a Fafe, num total de 160 Km, esta é a etapa em que os ciclistas vão andar mais perto da cidade-berço. Esta etapa tem, este ano, o aliciante de introduzir um troço de terra, no caso, o famoso troço de rali Fafe-Lameirinha, conhecido mundialmente pelo salto da Pedra Sentada. Desta vez que vai voar pelo troço são as máquinas de duas rodas. Este tipo de percurso, nunca tentado na Volta a Portugal, faz as delícias de algumas das provas mais conhecidas do mundo, desde a Giro de Itália, a algumas clássicas como o Paris-Roubaix. A etapa tem os ingredientes para se tornar numa clássica da prova nacional.

dsc_1991-joao-carlos-lopes

No dia 20 de junho, o Porto Canal, o jornal Notícias de Fafe e o clube de BTT Rinus Fafe promoveram um passeio experimental, em que ciclistas amadores, velhas glórias e até um ciclista do pelotão profissional nacional puderam testar o percurso. Ao todo foram mais de 100 ciclistas que partiram de Moreira de Rei pela estrada N311 até ao Confurco, onde viraram à esquerda para o troço que sobe para a Lagoa. O local é conhecido das transmissões de ralis por ser o ponto onde os carros saem da terra, atravessam a estrada e voltam à terra.

Daquele ponto em diante é sempre a subir até voltarem a encontrar o asfalto. Em alguns pontos a subida chega a ter 15% de inclinação e quando aqui chegarem, os ciclistas da volta a Portugal já terão percorrido cerca de 140 Km, partindo de Viana do Castelo, passando por Vila Verde, Terras de Bouro (meta volante) Gerês (Caniçada), Vieira do Minho, Póvoa de Lanhoso e uma primeira passagem por Fafe, onde irão terminar.

Um dos participantes nesta jornada experimental foi o ciclista profissional Rui Rodrigues, que vai alinhar na 78.ª Volta a Portugal pela Louletano

Um dos participantes nesta jornada experimental foi o ciclista profissional Rui Rodrigues, que vai alinhar na 78.ª Volta a Portugal pela Louletano. “Foi bonito ver o pessoal com curiosidade de fazer o percurso que a Volta vai realizar e mostra que na minha terra muita gente gosta de praticar este desporto e o prazer que sentem em andar de bicicleta, que com o ambiente que as serras de Fafe proporcionam para a prática deste desporto é fantástico”, referiu Rui Rodrigues. Para o antigo ciclista do pelotão nacional Manuel Martins, “a hora e o dia foram mal escolhidos, estava muito calor e era dia de semana, se fosse ao fim de semana e pela fresca teríamos aqui ainda mais gente”.

dsc_1954-joao-carlos-lopes

O mais provável é que o pelotão da Volta passe no local à hora de maior calor. Nas previsões da organização, a entrada no troço de terra será feita pela 16h53 e a chegada a Fafe está prevista para as 17h21. Os interessados em ver a passagem dos ciclistas neste troço devem, além da N311, considerar fazer a aproximação pela M614, cortando à esquerda em Medelo, seguindo a direção da Lagoa. A partir da Lagoa devem fazer o percurso em sentido inverso aos ciclistas, descendo o troço.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?