MARCO SILVA

Nome completo
Marco António Garcia da Silva

Nascimento
16 de setembro de 1974, Torres Vedras

Profissão
Administrador Hospitalar

No bairro do Castelo, em Torres Vedras, nasceu e cresceu Marco Silva, no ano da liberdade. Atualmente a viver na cidade-berço com a sua esposa e com os seus dois filhos, o torriense é Administrador Hospitalar no Hospital Senhora da Oliveira.

Tal como em Guimarães, Torres Vedras também tem um castelo. Castelo esse que serviu de palco para as brincadeiras de Marco Silva na sua infância. “As minhas recordações são jogar à bola na rua com os meus amigos, e jogávamos muito nas escadas do Castelo”, começou por contar. Vivia na rua Cavaleiros da Espora Dourada, um nome tão peculiar que enche o próprio de orgulho. Mas é durante a sua juventude que guarda as melhores recordações da sua cidade. A 14 quilómetros do centro de Torres Vedras, fica Santa Cruz. “Foi em Santa Cruz que vivi as melhores memórias com os meus amigos, namoradas. Foi em Santa Cruz que vivi a minha juventude”, apontou.

Há muito em Torres Vedras que deixa Marco Silva orgulhoso, mas o Carnaval é incomparável. “Sou apaixonado pelo Carnaval. Dizemos que gostamos muito do Natal porque está próximo do Carnaval”, revelou. “Para além do samba, não há brasileiradas, e o rei e a rainha são dois torrienses. E claro, há as matrafonas”, sublinhou. O Carnaval de Torres Vedras é um dos mais mediáticos do país, e muito conhecido pelas matrafonas, em que os homens se disfarçam de mulheres. “A razão dos homens se mascararem de mulheres é muito simples: somos de uma terra muito pobre, e como não havia dinheiro para comprar máscaras, os homens iam aos baús das mães e punham um sutiã, uma cabeleira, e o objetivo é ser a mulher mais feia possível. Assim é que tem piada. Em 30 anos, só andei uma vez de saltos altos e jurei que nunca mais”, contou. “A melhor noite era sempre a sexta-feira, porque éramos só nós, os torrienses. Não íamos à cama durante os dias todos”, referiu.

Deixou Torres Vedras ainda jovem para seguir os estudos. Licenciou-se em Gestão, no Instituto Superior de Gestão, em Lisboa. A capital portuguesa tem direito a um sítio bem especial no coração de Marco Silva, onde ainda hoje mantém casa. Mas foi na Universidade Nova de Lisboa, onde tirou o Mestrado em Administração Hospitalar, que conheceu a sua esposa, também ela Administradora do HSOG.

Marco Silva estava a trabalhar em Torres Vedras, quando surgiu a oportunidade de vir para Guimarães. “A minha mulher estava desempregada e conseguiu-se arranjar aqui uma colocação para os dois. Na altura, o nosso filhote tinha apenas quatro meses. Viemos para Guimarães em duas semanas.Não conhecíamos ninguém, ficamos a 400 quilómetros de distância de casa, e nunca tinha vindo a Guimarães. Mas fomos muito bem acolhidos. O que acho maravilhoso no meio disto foi recetividade com que nos deparamos aqui. Numa primeira fase, com um bebé de quatro meses não havia creches e sem avós, sem família, era complicado. Mas com esse acolhimento, com ajuda conseguimos colocar o nosso pequenote numa creche. E estou cá há 11 anos. Gosto muito de Guimarães”, contou acerca desta aventura.

Os seus dois filhos, o rapaz de 11 anos e a menina de quatro, adaptaram-se bem à cidade-berço, já têm a pronúncia vimaranense e é cá que têm os seus amigos. “Aqui há algo fenomenal: a qualidade de vida. Neste momento, já não me revejo a trabalhar em Lisboa. Os meus filhos estão a ser educados em Guimarães, gostam da cidade, têm os seus amigos cá. A qualidade de vida aqui é extraordinária, come-se muito bem e é também uma vida mais barata”, explicou.

Para além do seu cargo no Hospital Senhora da Oliveira, Marco Silva também pertence ao Rotary Clube de Guimarães, onde será o presidente no próximo mandato. Foi na cidade-berço que conheceu o movimento. “Não fazia a mínima ideia do que era aquilo. E já ouvia falar do Rotary em Torres Vedras. Fui muito bem integrado por todos os meus companheiros”, conluiu o torriense.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?