RUI ROMPANTE

Nome completo
Rui Filipe Martins Rompante

Nascimento
22/09/1981
Santo Tirso

Profissão
Professor

“O que mais gosto é ajudar as pessoas. Estamos no ginásio para servir os alunos. Não há nada mais gratificante que o agradecimento de alguém que ajudamos a atingir um objetivo”. As palavras são de Rui Rompante, um rosto e nome já bem reconhecidos dos entusiastas do desporto em Guimarães.

Rui Rompante nasceu em Santo Tirso, mas pode dizer-se que já foi “adotado” por Guimarães, pois é na cidade berço que passa grande parte do seu tempo desde 2014.

O seu percurso iniciou-se pela licenciatura em educação física e desporto no Instituto Superior da Maia e, posteriormente, um mestrado em ensino da educação física. Agora, os dias de Rui Rompante começam por volta das 08h45 e terminam pelas 22h, dividindo-se entre o acompanhamento personalizado, aulas de grupo e o desporto sénior. É devido às duas primeiras vertentes que Rui Rompante passa mais tempo em Guimarães, ao serviço do ginásio The Factory – Fitness and Health. Antes, há cerca de cinco anos, a cidade berço acolheu-o, mais propriamente o ginásio Fitness UP, que recorda “com carinho e gratificação”.

Futebol: uma paixão especial

Rui Rompante iniciou-se como professor de educação física, primeiramente, ao nível das AEC´s. Também já assumiu cargos na área do futebol, nomeadamente como jogador e, posteriormente, como treinador, no Clube Desportivo das Aves, Freamunde e Famalicão. A procura por estabilidade económica e familiar fez com que procurasse um ginásio onde pudesse exercer a sua atividade profissional. “É conhecida a precariedade vivida no ensino de educação. Face à instabilidade gerada e vivida no mundo do futebol, vi-me confrontado com a necessidade de alcançar a estabilidade económica por forma a proporcionar uma melhor qualidade de vida à minha família”, admite. Contudo, é para o desporto rei que Rui Rompante olha com desejo de regressar. “O futebol é, sinceramente, uma área pela qual nutro uma paixão especial”, admite. Aliás, Rui Rompante não esconde que o seu sonho seria voltar ao futebol profissional, “não como treinador principal, mas como adjunto ou então, numa posição extracampo, isto é, assente na prevenção de lesões e otimização da performance desportiva”.

Além do trabalho – que o ocupa durante grande parte dos dias – o longo dos últimos anos, Rui tem-se dedicado também à formação. “Inicialmente estive muito focado num trabalho muscular. Contudo, basta refletir para perceber que o nosso corpo não é só formado pela componente muscular. O corpo está estruturado para produzir movimento. Senti necessidade de aprofundar conhecimento, nomeadamente, na componente articular, fascial, no sistema nervoso (cerebelo, olhos, ouvidos), no sistema respiratório, entre outros. São inúmeros os fatores que influenciam o movimento e tantos outros que ainda estão por desvendar”, explica. Nesse sentido, Rui Rompante tem cerca de 60 cursos, desde especializações em Osteopatia, Terapias Miofasciais ou Ciência Funcional Aplicada.

Numa altura em que proliferam ginásios por todo o país, Rui Rompante diz deparar-se com dois desafios: a informação e a desinformação. O professor considera que, para quem integram a área de treino, é fundamental procurar informação para evoluir. “Se houver uma constante atualização de informação estar-se-á, automaticamente, mais capaz e mais apto para ajudar as pessoas”, sintetiza. Já a desinformação advém, defende, dos paradigmas e estudos/formações presentes em redes sociais e blogues, “que visam sobretudo alimentar interesses e gerar dinheiro à custa da desinformação e confusão para quem as segue. Tal facto é visualizado diariamente ao nível dos ginásios, onde nos deparamos com exercícios e planeamentos descabidos que mimetizam essa informação, sem qualquer prescrição por um especialista de treino”, aponta. Contudo, Rui Rompante sublinha que esse crescimento é “algo valorativo para a população”.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?