2021 – Ano da esperança, as mesmas lutas!

por Mário Moreira

Era uma vez um planeta que a dançar ao som de boa música, boa disposição,  espetáculo de luz e cor do fogo, num forrobodó às gargalhadas de inesquecível felicidade, se renovavam votos de mudanças nas nossas vidas, numa contagem decrescente, dava as boas vindas ao novo ano.

Era uma vez um planeta que serviu para observar quem somos, como somos e o que fomos ao longo destes malfadados tempos.

Era uma vez um planeta bipolar que ora fazia uma onda gigante de frustração e medo, ora um olé de entusiasmo e esperança. Uniu ricos, separou ainda mais os pobres, realçou abundância, acentuou a fome. Uniu uns, afastou outros, repôs uma verdade escondida ou a mentira encapotada. Mostrou desilusões de quem julgamos conhecer bem. O bom e o mau emergiu à tona como azeite. O silêncio e a verdade, no confronto entre a vivência e a expetativa, ficará sempre a honra.

Era uma vez um planeta que se desviou dos valores assintomáticos, valorizando-os, como os ignorou ou mesmo esmagou. Muitos de nós descobriram a face, outros tiraram a máscara, outros ainda, teimam em mantê-la. A verdade e a mentira, a paz e o ódio, caminharam muitas vezes de mãos dadas.

Era uma vez um planeta que luta por mudanças por um mundo novo contra; a fome, a escravatura, o ódio, a corrupção, as injustiças, pela independência alimentar, pela paz, pela liberdade, pelas melhores escolhas de alimentação saudável, por um mundo melhor.

Votos de excelente ano!

“Carré de Borrego com Arandos e Caju em Puré de Batata Doce”

Temperar 1kg do lombo com costelas, de sal e pimenta a gosto. Efetuar uma marinada com ¼ de litro de espumante tinto, 4 colheres de sopa de azeite, 3 raminhos de tomilho, 2 de alecrim, 5 dentes de alhos esmagados. Deixar marinar de um dia para o outro. Efetuar uma pasta com 200gr de castanhas de caju, 200gr de arandos macerados, 1 cálice de porto ruby, 1 malagueta limpa, 2 colheres de sopa de folhinhas de alecrim e tomilho, 150gr de miolo de broa de milho. Triturar todos os ingredientes. Temperar a gosto. Numa frigideira com azeite, alhos esmagados, “selar” o carré de ambos os lados. Retirar do lume, esfregar com 2 colheres de mostarda e barrar com a pasta em ambas as faces. Levar ao forno pré-aquecido e a 180º colocar a carne num tabuleiro durante 30 minutos. As costeletas deverão ser protegidas com papel de alumínio. Pode acompanhar com puré de batata doce e cogumelos pleurotos grelhados.

Bom apetite!

Um abraço gastronómico.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?