O VERÃO É UM VERDADEIRO HINO À VIDA

por Mário Moreira

          

Sopas frias deliciosas e Gaspachos, património milenar

Quando se fala em sopa regra geral as associamos ao aconchego do estômago com refência para as ocasiões mais frias do ano. Quem rejeita comer sopa seja qual for a época do ano pode estar certo que não pratica uma alimentação saudável.

Há até algum preconceito quando se diz, “sopa é coisa de pobre”. Puro engano.

No verão há a confeção das sopas frias, com preparações e ingredientes diferentes e mais leves que aqueles que vão ao tacho em tempo de tiritar. Por essa razão a sopa fria de verão funciona muito bem como uma bela entrada ou até a substituir uma salada, sobretudo às pessoas com dificuldade em digerir alimentos crus à noite. A sopa provoca uma sensação de saciedade perfeita para que se coma menos.

As sopas frias são ainda muito pouco difundidas entre os portugueses que consideram  comer sopa em época de verão não combina, claro que não, mas há sempre boas alternativas. Somos demasiado conservadores, não gostamos nem procuramos alternativas. A sopa fria é uma iguaria tradicional gastronómica e uma excelente opção para o verão quando o calor faz transpirar.

Quando se fala em sopa fria não quer dizer que tenhamos de deixar arrefecer a sopa, até porque nem todas as sopas quentes se podem comer frias. São confecões adequadas para o verão exatamente pelas suas composições delicadas, refrescantes e de fácil digestão.

O gaspacho é entre muitas outras confeções uma ótima opção para a época. De origem árabe foi intruzido pelos mouros na Andaluzia e daí ao Alentejo…”é já ali”!

Constituido inicialmente por; pão, azeite, água e alho e mais tarde enriquecido com; tomate, pepino, cebola e pimentos, é uma receita que perdura nas regiões do Alentejo e Algarve. Os ingredientes são cortados em cubinhos e temperados com, oregãos, vinagre, sal e pimenta qb. Levar ao frio até ao momento de servir. A receita pode apresentar-se com os ingredientes trituados.

Quer no Alentejo ou no Algarve há o hábito de diversos acompamentos; peixe frito, azeitonas, chouriço… Em conformidade com o gosto pessoal e da região, ainda se encontram melhorias; ovos escalfados, presunto, crutõns…

O ingrediente principal é o tomate, que lhe confere aquela cor avermelhada. Considerado um anti-oxidante e funciona na prevenção do envelhecimento e outras doenças como o cancro. É um mineral importante no controlo da pressão arterial.

 

Quando estive no Luxemburgo achei por bem provocar os hábitos dos cidadãos do Grão Ducado, não foi fácil, porque primeiro tive de convecer atravez de uma prova prévia e resultou, gulosamente.

 

Bom apetite! Um abraço gastronómico.

Foto: DR

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?