A HISTÓRIA DO PÃO QUE COMEMOS, A TODA A HORA, NÃO TEM DATA…

por Mário Moreira

A história do pão que comemos, a toda a hora,
não tem data… Estima-se que tenha surgido há mais de 12 mil anos…

(1ª parte)

O pão é o resultado de processos opostos, movimento e descanso. O homem trabalha a massa e esta trabalha durante a sua levedação.
Como em tudo na vida, necessitamos de atividade e de parar para crescermos. Podemos ter um excelente ADN mas se nos derem fracas ferramentas, a “levedação” vai incorrer em erros de “fermentação” e o resultado final, seguramente, não será o melhor…
A levedação depende do trabalho que fazemos. Outrora, dizia-se que tinha de descansar o dobro do tempo que se demorou a amassar, ou seja, se demorarmos 15 minutos, descansamos 30. Também se dizia, ironicamente, que o/a padeiro/a tinha de descansar enquanto a massa levedava…
Hoje, a robotização tomou conta destas tarefas; misturam e amassam os ingredientes, num processo, menos humano, mais rápido, mais lucrativo.
Uma maravilha da cozinha moderna; o micro-ondas, onde se coloca a massa, amassada, com a potência no mínimo, durante 5 minutos, num processo correspondente a 25 minutos de levedação, facilita-nos a vida.
Outra vantagem é a substituição do fermento de padeiro por levedura instantânea em pó, à venda nos supermercados, ou mercearias, juntar diretamente à farinha e trabalhar a massa, já está!
Efetuar o pão com massa levedada é um prazer sem igual. Não nos rouba tempo. O tempo da sua levedura é o tempo do pão, não o nosso.
Não precisamos de estar ali, podemos fazer outras tarefas e quando voltarmos podemos descarregar emoções do dia, as boas e as menos agradáveis, e, ao sovar com força a massa podemos até exclamar, coisas…
Quem tem crianças tem uma excelente oportunidade para interagir e dar largas á sua imaginação, construir bonecos para todos os gostos…
Bacalhau e pão são dois ingredientes apreciados na cozinha tradicional portuguesa.
Poucos são os países que se podem dar ao luxo de tamanha diversidade e qualidade do seu pão, como o nosso Pão Português.

“Bola de Bacalhau”

Misturar 500gr de farinha, 1 pacote de levedura instantânea e 100gr de margarina amolecida. Amassar bem, se ficar dura, adicionar um pouco de água morna. Tapar com um pano até ficar com o dobro do volume. Num tacho com azeite, refogar 2 cebolas picadas e juntar 400gr de bacalhau desfiado e sem espinhas. Temperarde sal e pimenta. Dividir a massa em três partes iguais. Colocar a primeira num tabuleiro untado e preencher com metade do bacalhau refogado. Cobrir com outra parte da massa e o resto do bacalhau. Tapar com a última parte da massa. Pincelar com azeite, levar ao forno previamente aquecido (200º). Deixar cozer até tostar sem queimar durante 25 minutos.

Bom apetite.

Um abraço gastronómico.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?