“À Mesa de quarentena”

por Mário Moreira

“À Mesa de quarentena”

A vida é um sopro. A vida vira no sentido oposto num instante. Vale a pena mudar, alterar hábitos e comportamentos. Há mudanças que só dependem de cada um de nós. Muitas vezes surge a desculpa esfarrada, repetidamente, da falta de tempo. Mudar hábitos alimentares, é tão importante, como lavar as mãos. São geradores de prazer e bem-estar. Nunca tivemos tanto tempo para imaginar, criar, organizar, praticar e saborear refeições que “a falta de tempo” nos impediu, dedicar à cozinha, o tempo que agora, ganhamos. A gestão do tempo na cozinha, além de uma excelente terapia, faz-nos descomprimir, economizar, resgatar sabores de infância. Nestes dias de isolamento conventual, a gestão do tempo neste importante espaço da nossa casa, é fundamental no aperfeiçoamento e prática nas tarefas culinárias. Confere-nos a imaginação, prática, destreza e competências que não imaginávamos. Ajuda a alterar comportamentos, a respeitar um pouco mais, todos quantos se dedicam, profissionalmente, a todas as horas do dia, com dedicação e empenho, à gestão das múltiplas tarefas, deste tipo de saúde pública. Seguramente, para muitos tem sido um verdadeiro desafio ao gosto pela gastronomia confinada. Mais uma sugestão, muito simples, económica, prática, saborosa e colorida com os ingredientes e porções para 4 pessoas.

“Esparguete da Avó Conceição”

400gr de esparguete (1 litro de água para 100gr de massa), 150gr de azeitonas pretas, 50gr de manteiga, 8 filetes de anchova, 3 dentes de alho, 1 colher de sopa de alcaparras, 1 colher de sopa de mangericão picado, (ou salsa), 2 tomates maduros, 150gr de polpa de tomate, 2 colheres de azeite e sal qb.
Cozer o esparguete. Impedir (provando a massa) que coza demais ou que saiba a farinha. Escorrê-lo. Numa frigideira com o azeite e a manteiga dourar o alho picado, grosseiramente. Adicionar o tomate maduro, cortado em pequenos cubos, deixar refogar, em lume brando, até que se desfaça. Adicionar a polpa, as azeitonas descaroçadas, cortadas em rodelas, as alcaparras picadas, metade do manjerição (erva aromática aconselhada para massa), ou salsa e deixar ferver mais uns 15 minutos. Adicionar o sal a gosto, envolver. Num prato adequado, dispor o esparguete, dividir as anchovas, verter o molho. Decorar com as folhinhas de manjericão.

Bom apetite!

Um abraço gastronómico.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?