BEM VINDO AOS PRAZERES DO PRODIGIOSO OUTONO

por Mário Moreira

Os cogumelos brotam do chão, a pêra afrodite reluz no pomar, as uvas maturam no lagar, os marmelos maduros ali num cesto a um canto da cozinha

Deliciosamente perfumados, mas tantas vezes ignorados, os marmelos são um símbolo de alegria e de erotismo…Eu e os marmelos, somos ambos uma só carne, somos um e outro a união de dois corpos. Quando mordisco ou toco com a minha língua um marmelo é como sentir as estrelas no céu da boca.

Quando como um marmelo doce, sumarento,  durinho ao tato, não é apenas fome e prazer, mas um desejo profundo que me faz projetar da luxúria aos instintos carnais.

A estas virtudes soma-se a reputação de ser um bom auxiliar do funcionamento do aparelho digestivo devido à sua riqueza em fibras. São, deliciosamente, requintados para comer em compotas, estufados, caramelizados, satisfazem no acompanhamento de carnes assadas.

A pêra afrodite é conhecida como um símbolo do amor. Tal como os marmelos as peras são boas comidos ao natural, com casca firme, sem estarem excessivamente duras, nem moles, são um excelente acompanhamento, em puré, pratos de caça, salgados ou queijos de forte sabor ou picante. Degustar uma “Pêra em vinho tinto ”, sobremesa clássica da cozinha tradicional portuguesa,  é como roçar nos píncaros da lua.

Adoro cogumelos, sentir o seu odor a terra, trabalhar com eles, comê-los, aperfeiçoar em cada dia, na aplicação e confeção mais inusitada de um prato de peixe ou carne em combinações perfeitas. São um regalo aos olhos, relembram paladares e perfumes exóticos. É tamanha a sua variedade ao nosso dispor que necessitamos só de uma boa dose de imaginação. A sua delicada limpeza deve fazer-se com uma escova, nunca demolhar, a menos que sejam secos.

O vinho favorece a passagem da fantasia e do pensamento para o ato, para o corpo. De acordo com, Platão, “o vinho foi dado aos homens pelos deuses para melhorarem as suas relações”.

Vamos fazer o vinho para acompanhar as cantanhas, brevemente, vão tombar das àrvores.

“Pêras cozidas em vinho tinto”

Num tacho com 50dl de vinho tinto, 250gr de açúcar, 4 paus de canela, casca de 1 limão. Colocar oito pêras rijas descascadas com pedúnculo, com corte na base para se manterem direitas, deixar ferver, até ficarem macias. Noutro tacho levar ao lume 50dl de vinho tinto, 100gr de açúcar, casca de limão, pau de canela. Pegar fogo ao vinho e deixar arder agitando o tacho até apagar.  Misturar os líquidos, adicionar 3 gemas batidas e envolver bem. Retirar as pêras para um prato de serviço. Tem de ficar grosso, consistente e meloso. Verter o líquido nas pêras.

Bom apetite.

Um abraço gastronómico.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?