CHEIROS DE PRIMAVERA – “MÊS DE MARÇO MÊS DO SÁVEL”

por Mário Moreira

Cheiros de Primavera – “Mês de Março mês do Sável”

Com vontade de dizer adeus ao Inverno, sinto a mistura de aromas que antecipa o despontar das flores, das aromáticas, uma cozinha rica e me lembra a estação das cores e das amendoeiras em flor…

Para quem passeia no campo ou um olhar olfativo mais curioso já  sente o odor melado e quente a flor de laranjeira…

O mês de Março também cheira a mar, é o mês do Savel, a par da lampreia são os grandes protagonistas por todo o país à exaltação destes soberbos pitéus.

Vale bem a pena uma atenta e guiada visita a terras de Vila Franca de Xira, terra de touros e campinos que se estende à beira rio, numa cúmplice e profunda ligação, de amor e ódio, beijando e desbeijando o Tejo, de gente corajosa com papel determinante na construção das linhas defensivas de Torres na contenção das Invasões Francesas. Terra de Alves Redol, terra do único museu em Portugal do Neo Realismo.

Este Museu é simplesmente único e fabuloso, ostenta uma vasta coleção de espólios doados de enorme interesse e significado artístico, literário, cultural, histórico, político…onde aviltam nomes como; Alves Redol, Soeiro Pereira Gomes, Mário Sacramento, Manuel da Fonseca, Alexandre Babo, Joaquim Namorado, José Dias Coelho…

Esta evocação aos livros e à leitura, serve também para dar relevo, com justo aplauso, à promoção da leitura que a Câmara Municipal de Guimarães, através do pelouro da educação, está a fazer com sucesso.

Alves Redol, na sua obra “Avieiros” – “O lance foi pescarejo. Quatro sáveis gordos e bonitos, aí dez quilos de peixe e três deles fêmeas, com ovas bem cheias, que se adivinham pelo toque dos dedos…Faço eu a açorda com a cabeça, o rabo e as ovas fêmeas; o peixe vai ser frito e todos hão-de provar dele”.  Simplesmente, maravilhoso, pela sua atualidade.

“Sável frito com açorda de ovas à Alves Redol”

Efetuar um caldo com 1 cabeça, 1  rabo , 4 ovas e 2 fígados do sável, 1 cebola em gomos, temperar de azeite, sal, folha de louro, pimenta qb. Cortar 500gr de pão e adicionar água do caldo. Num tacho fazer um puxado; cebola e alho picados, refrescar com vinho branco.  Desfazer as ovas, os pedaços de carne do peixe, os coentros picados e juntar ao pão que deve ficar bem ensopado. Adicionar ao puxado. Deixar ferver em lume brando. Adicionar sumo de meio limão e retificar os temperos. Fritar as postas do sável temperadas de sal, pimenta e sumo de limão, passadas por farinha. Decorar a açorda com ovas fritas e coentros.

Se houver oportunidade de passar pela Chamusca…  experimente; queijinhos do céu, trouxas, bolos de amêndoa e mel, as ferraduras…Inesquecível!

Bom apetite.

Um abraço gastronómico.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?