EM ÉPOCA DE CAÇA A LEBRE E O COELHO BRAVOS SÃO CARNES MAGRAS MUITO SAUDÁVEIS E LONGE VÃO OS TEMPOS EM QUE O HOMEM TINHA DE CAÇAR PARA ASSEGURAR A SUA SOBREVIVÊNCIA

por Mário Moreira

A Lebre e o Coelho bravos são carnes magras muito saudáveis, longe vão os tempos em que o homem tinha de caçar para assegurar a sua sobrevivência.

A caça está devidamente regulamentada em lei para evitar mortandades, restrita a algumas épocas do ano e a locais especificos.  Atualmente, existem zonas demarcadas e protegidas onde as espécies se reproduzem e crescem de uma forma livre e selvagem assegurando, deste modo, a manutenção das suas caracteristicas.

Há um crescente interesse pelo consumo de animais de caça; o coelho e a lebre são bem o exemplo disso. Os seus sabores eram apenas acessíveis aos caçadores ou àqueles com quem privavam, hoje, é possível encontrá-los à venda em locais próprios, nos mercados e na forma de congelados.

Estes dois animais têm caracteristicas únicas; contêm pouca gordura, um valor muito baixo de colesterol, são carnes magras, muito saudáveis, apresentam um sabor intenso, diferente dos animais domesticados, alimentam-se de enorme variadade de plantas que se reflete na composição da sua carne. Pelo facto de andarem em liberdade,  o seu esforço fisico, confere à sua massa muscular uma invulgar e natural dureza.

A estas caracteristicas transmitidas á sua carne, sem sabore e insípida,  a cozinha tem um papel importante que facilmente é ultrapassado atraves de processos simples como as marinadas antes da sua confeção, onde o imginário e a criatividade, são importantes, desde; as ervas aromáticas, especiarias, legumes, vinho, vinagre, iogurte ou leite. O resultado final é fabuloso, as carnes absorvem estes temperos,  ajudam-nas a amaciar, não obstante estas preocupações, há uma que tem de se ter em linha de conta, o tempo de confeção é sempre superior aos dos animais de craição. Um animal se for jovem, fica melhor assado, se mais velho, seguramente, ficará mais tenrinho e saboroso,  guisado.

Há uns 20 anos no centro hípico da Penha no restaurante Picadeiro, referência  gastronómica da cidade berço, uma das nossas especialidades era a caça. Tive a honra de servir figuras ilustres vimaranenses, e não só, que por lá passaram.

Sugiro um clássico da gastronomia portuguesa;

“Lebre à Caçador acompanhado com arroz de carqueja”

Refogar no azeite, a banha o toucinho, duas cebolas e 4 dentes de alho picados. Efetuar uma “boneca de cheiros”, tomilho, louro, salsa, alecrim. Adicionar 3 copos de vinto tinto de qualidade, os bocados da lebre, confecionar em lume brando durante uma hora. Retificar de sal e pimenta. Adicionar a mistura do sangue no vinagre e deixar ferver mais 10 minutos. Acompanhar com batata rústica ou arroz de carqueja.

Bom apetite.

Votos de um novo ano recheado das melhores opções saudáveis.

Um abraço gastronómico.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?