Ementas Escolares

por Mário Moreira

Deveriam ser equilibradas e mais variadas – Há excesso de sal, fritos e gorduras

Por força da minha profissão, associada à compatibilidade no exercío de dirigente sindical, da restauração e hotelaria, durante o tempo que me levou a visitar muitas dezenas de cantinas escolares dos concelhos de Guimarães, Braga, Felgueiras e Fafe, a falar com os seus trabalhadores, fico com segura impressão que não há vontade em resolver este importante problema, semelhante, em todo o País.

Há um “Caderno de Encargos” entre as empresas conessionárias, as Câmaras Municipais e Minitério da Educação. Há dois documentos no Ministério da Educação onde se definem os alimentos a disponibilizar, limitar e a rejeitar em ambiente escolar.

A maior parte das escolas não conhece estas referências. A maioria dos trabalhadores manipuladores de alimentos das cantinas escolares, não têm formação nesta área de saúde pública.

A escola a par da família, desempenha uma importante ação da adoção de hábitos alimentares saudáveis junto das nossas crianças.

Na adolescência os jovens aprendem a fazer as suas escolhas. Os pais e famaliares são importantes na medida em que permitem reprodizir bons exemplos.

Nas cantinas escolares há muitas falhas na constituição das suas ementas, não obstante serem rubricadas por um técnico, da respetiva empresa concessionária. Desde o fraco nível das saladas; à inclusão de fritos com maior frequência do que a definida; a não frequência de um prato de carne de aves com frequência semanal e de bacalhau como consta no CE. As sopoas são muito semelhantes e sem criatividade. O excesso de sal e de gorduras são o maior desequilíbrio. Servem-se reduzidas quantidade de peixe e carne; corta-se na batata de 90 a 120gr, em vez dos 230gr recomendado; o pão é servido em dose dupla. Os legumes e hortaliças deveriam ser mais gererosos, ficam aquém das necessidades; são alteradas as ementas sem conhecimento prévio e sem que nada o justifique, como por exemplo a receção insuficiente de mercadorias para as quantidades necessárias às refeições, diferentes todos os dias.

É necessária uma maior vigilância por parte; do Ministério da Educação, encarregados de educação, escola, Câmaras Municipais, dos próprios trabalhadores manipuladores dos alimentos.

“Bife de frango grelhado com molho de abacate limão e nozes”

Cortar dois peitos de frangos em bifes, temperar com limão, sal e pimenta qb. Untar os bifes em azeite e levar a grelhar de ambos os lados. Num copo adicionar ½ abacate maduro, o sumo de ½ limão e ½ chávena de nozes descascadas. Efetuar um puré, temperar de sal e pimenta qb.

Bom apetite!

Um abraço gastronómico.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?