O DIA NACIONAL DA GASTRONOMIA PORTUGUESA

por Mário Moreira

A Assembleia da República aprovou em 2015 por unanimidade o dia nacional da gastronomia portuguesa, no último domingo de Maio de cada ano.

A gastronomia, elevada a património cultural no ano 2000, é um dos pilares identitários da nossa história com uma memória de saberes e sabores inagualável. Potenciar a qualificação dos produtos tradicionais, do património cultural e valorizar a gastronomia, é uma importante tarefa que compete a todos. Acabamos de ser premiados pelo melhor azeite frutado do mundo.

Em Portugal existe um conjunto diversificado de produtos (DOP) Denominação de Origem Protegida e de (IGP) Identificação Geográfica Protegida, que certifica a excelência dos produtos regionais.

O crescimento do turismo e de turistas que se deixam conquistar pelo estômago, é prova evidente que a gastronomia portuguesa é uma marca de excelência, reconhecida em todo o mundo. Verdadeiro motor de desenvolvimento, impulsiona e garante autenticidade numa prática de alimentação saudável, prazer e de bem-estar.

Não admira, pois, que a gastronomia portuguesa figure no Top 5 das preferências dos milhões de turistas que nos visitam. O mesmo sentimento têm os cerca de 5 milhões de portugueses que vivem fora do país.

A melhor forma de a preservarmos é estarmos atentos e sermos exigentes, pela sua  autenticidade e defesa intransigente, contra as mais hábeis e subtis formas de adulteração e aldrabice.

Ao valorizarmos a nossa gastronomia não podemos esquecer que uma parte significativa deste sucesso se deve ao imaginário, ao empenho e rigor, ao profissionalismo e dedicação dos profissionais da restauração e hotelaria, que nas multifacetadas funções, diariamente, dão o melhor contributo para a sua elevação e grandeza.

Numa justa homenagem a este dia, a receita que vos apresento, tem como base dois produtos DOP de excelência, “Carne Cachena da Peneda/Gerês”. Carne suculenta de animal de pequeno porte que se distingue pelos seus cornos em espiral que os protege dos ataques dos lobos e o “Queijo Serra da Estrela”,  com leite de ovelhas criadas na serra e alimentadas em pastagens espontâneas.

 

Bife da Cachena Braseado e Queijo amanteigado da Serra da Estrela

Cortar 4 bifes de 300gr cada da alcatra. Colocar na brasa, adicionar sal grosso qb. Efetuar molho, 4 colheres de sopa de azeite, 2 dentes de alho, folhinhas de alecrim e gotas de vinagre balsâmico, triturar e reservar. Cortar uma boa taleiga de queijo e colocar em cima da carne. Cozer batatinhas novas e legumes a gosto, al dente e saltear na frigideira. Adicionar o molho reservado.

 

Bom apetite! Um abraço gastronómico.

Foto: DR

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?