QUE SABOR A CEREJA… E A MINHA BOCA À TUA ESPERA!

por Mário Moreira

Que sabor a cereja… e a minha boca à tua espera!

A cereja rechonchuda e sumarenta, tráz consigo a festa, a alegria, o consolo da abundância, o desafio mais romântico, os tiques de sedução e prazer… como às mulheres, quanto mais se saboreiam, mais se gosta.

São intensos e vibrantes os ciclos da natureza, cheios de novidades, todos os dias.
O ser humano que insiste ser o centro de tudo que acontece, perde quase tudo num imenso espetáculo que se desenvolve à nossa volta.
Nunca se falou tanto nas influências climáticas que ocorrem e vão continuar a desvastar a geografia humana.
O que vai faltando e ficando de “verde” é tão pouco e tão pobre que encontra na abundância e na alegria dos eventos festivos da cereja a espuma de um novo rumo…
No começo do calor até fim do mês de Julho a cereja mete-se nas nossas vidas e confunde-se na idade madura do estio para casar no pino do verão.
Lonje vão os tempos que nas grandes cidades os pregões faziam parte da sonoridade do dia a dia, as cerejas, transportadas em cestos de vendedores âmbulantes, anunciavam a chegada, num indiscritível ritual, até se contavam os ecos…
Comum a tantas culturas, terão sido os gregos e romanos a transportar esta maravilha. Há em Portugal duas importantes regiões produtoras; a região de Resende e Cova da Beira, onde assenta a glória da cereja nacional.
No espaço de vinte anos, a sua produção aumentou de forma significativa. Fruto que se come e presta a múltiplas receitas num receituário que lhes confere um nobre tributo. São incontáveis os eventos que se realizam pelo país numa homenagem merecida à sua promoção quer no acompanhamento de pratos ou em forma de sobremesas.
Já provou alguma vez; mousse de cereja, gelado de cereja, puré de cereja…? Irresistível!
A flor de cerejeira é símbolo de pureza, beleza e renovação, usada para amuletos ou enfeitar casamentos.
Em estilo vanguardista e inovador, com os caroços das cerejas, fazem-se almofadas com poder terapêutico para aliviar o stress, ansiedade, cólicas, insónias ou dores musculares…

“Enformado de Cerejas”

Fazer furinhos com palito em 500gr de cerejas, adicionar 3 colheres de sopa de açúcar, descansar meia hora. Preparar a forma com manteiga e farinha qb. Penereirar 125gr de farinha de trigo, misturar 8 colheres de sopa de açúcar, pitada de sal. À parte bater os ovos, adicionar a farinha e mexer. Verter uma chávena de chá de leite, misturar todos os ingredientes num creme homogéneo. Colocar as cerejas na forma, verter o creme e levar ao forno médio 170º, 30 minutos. Retirar do forno, deixar arrefercer, desenformar, decorar com cerejas e polvilhar com açúcar em pó.

Bom apetite.

Um abraço gastronómico.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?